Mãe dá de comer ao filho na boca porque ele se recusa a parar de jogar

Lilybeth Marvel, de 37 anos, percebeu pela primeira vez que havia algo errado com seu filho veja !

Lilybeth Marvel, de 37 anos, percebeu pela primeira vez que havia algo errado com seu filho, Carlito, cerca de dois anos atrás, quando começou a ficar acordado até tarde em uma lan house perto da casa da família em Nueva Ecija, nas Filipinas.

As coisas pioraram progressivamente com a passagem do tempo, a ponto de que o garoto de 13 anos agora passe dias a fio com os olhos colados no monitor de seu videogame “Battle Royale” favorito, o Rules of Survival.

PUBLICIDADE

Na semana passada, a Lilybeth foi filmada levando o café da manhã de seu filho no cybercafé e alimentando na boquinha enquanto ele continuava a jogar, porque ele estava lá havia mais de 48 horas.

PUBLICIDADE

– “Minha pobre criança … come um pouco”, dizia a mãe preocupada ao menino. – “Você tem muito dinheiro para jogar ainda, isso pode demorar até amanhã para você chegar em casa. Você já fez xixi? Nossa, sinto pena do meu filho. É tão irritante!”
O dinheiro que ela está se referindo é a pilha de moedas na frente de Carlito, que ele provavelmente usa para financiar seu vício na internet. Não está claro se os pais dele realmente lhe deram o dinheiro ou se ele o adquiriu por outros meios.

Em um ponto ela tenta a pegar as moedas, mas ele fica agitado e agarra a mão dela, não soltando até que ela coloque as moedas de volta na mesa. Ao longo do vídeo de 3 minutos, o garoto de 13 anos quase não liga à presença da mãe. Ele nunca olha para ela, em vez disso, mantém os olhos no monitor enquanto mastiga a comida que a mulher coloca em sua boca.

O vídeo chocante provocou um debate sobre o vício em videogames entre os jovens e sobre a maneira como a mãe lida com a situação. Ainda que alguns usuários de mídia social sentiam pena da mulher, a maioria a culpou por permitir o vício do filho alimentando-o enquanto ele continuava a jogar, em vez de apenas arrastá-lo para casa.

Depois que o vídeo viralizou, a mãe entrou na Internet para explicar que ela e seu marido tinham tentado uma abordagem mais dura no começo, proibindo Carlito de ir à lan house. Isso não funcionou tão bem quanto esperavam, já que o garoto de 13 anos sempre encontrou maneiras de fugir, então agora estão tentando fazer as coisas de maneira diferente.

Os pais desesperados tiraram Carlito da escola, porque ele começou a cabular as aulas para jogar videogame. Eles estão tentando se concentrar em administrar seu vício, mas admitem que é muito difícil e pediram ajuda on-line.

Já vimos alguns outros casos extremos de vício em videogames no passado, incluindo a história de um adolescente chinês que literalmente vivia em um cybercafé por seis anos, deixando apenas para comprar comida e tomar um banho de vez em quando. , ou de um jovem que desenvolveu uma infecção no pé depois de jogar videogame por seis dias seguidos em um cybercafé.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]