Mãe é detida depois de deixar gêmeos de nove meses sozinhos em casa e um deles acabou por morrer, em Cidade Ocidental: “Lesões provocadas antes e depois da morte”, diz perito

De acordo com as investigações, os irmãos de nove meses, permaneceram doze horas sem um adulto próximo.

Na Cidade Ocidental no DF, a Polícia Civil procedeu a detenção de uma mulher, no qual a identidade não foi revelada, deixou que os seus filhos gêmeos ficassem em casa sozinhos, um deles não resistiu. As crianças tinha apenas nome meses.

A corporação deu inicio às investigações, para tentar saber, se o menino era vítima de maus-tratos, uma vez que ele apresentava sinais de lesões no corpo, aparentemente queimaduras.

PUBLICIDADE

Devido a investigada não ter a identidade revelada pelas autoridades, não foi possível o G1 conseguir entrar em contacto com a defesa dela, para que pudesse se manifestar sobre o caso.

De acordo com a polícia, a corporação disse que a mulher apresentou duas versões sobre o ocorrido, até ter confirmado que saiu de casa e abandonou os dois filhos sozinhos durante a noite.

PUBLICIDADE

Na manha desta segunda-feira (3), a criança foi encontrada sem vida. De acordo com Dilamar Castro, delegada responsável pelas investigações, por volta das 22h30 a mãe saiu de casa, e só regressou no dia seguinte por volta das 10h30, quando já encontrou uma das crianças muito roxa e sem respirar.

A delegada contou ainda, que quando ela chegou em casa, e se deparou com a criança naquela situação, ela saiu para a rua e pediu ajuda para uma pessoa, que foi quem acionou a PM. De acordo com os policiais, tentaram reanimar o bebê, mas sem sucesso, pegaram nele levaram até à unidade hospitalar da cidade.

Ainda segundo a delegada, logo que os militares chegaram na unidade de saúde, a equipa médica se percebeu que a criança já estava sem vida. Ainda na mesma unidade, de acordo com ela, a médica que estava de serviço pediu que o corpo fosse levado para o IML, uma vez que aparentava existir lesões aparentes, principalmente no rosto do bebê.

Ela afirmou que o perito concluiu que até aquele instante, é que as lesões superficiais, que estavam no corpo da criança, foram provocas umas horas antes da sua morte, e que depois de morto também.

Entretanto, de acordo com o laudo, a causa da morte pode ser ocorrido de um engasgamento, que já na traqueia do menina continha uma substância micosa e escura, conclui.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!