Mãe da jovem agredida em ônibus, se revolta e faz desabafo:”Minha filha não é bicho, é gente queria estar com o agressor cara a cara”

A jovem agredida no ônibus está internada em BH.

Depois da situação ocorrida da jovem, que foi expulsa do ônibus, na Estacão de Pirajá. Nesta quinta-feira a jovem está internada. Diamantina santos, é mãe de Cíntia Santos, a jovem que foi agredida após retirar a máscara no transporte, depois de passar mal. A mulher comparou a agressão da filha com uma briga entre animais. Foi um desespero ela assistir ao vídeo da filha agredida.

“Ao assistir ao vídeo, que um amigo me enviou, naquele momento meu mundo desabou. O desespero foi enorme. Eu logo perguntei assim a mim e a Deus: “Ali dentro daquele transporte, será que só levava bicho?Só tinha bicho ali dentro? “Esse rapaz que está de blusa amarela, foi um dos que aparece na imagem, e agrediu demais a minha filha.”, disse.

PUBLICIDADE

“Tudo que fizeram com ela…Foi como estivesse ali um bicho. Entrou um bicho e os outros bichos tentaram matar”,

As imagens foram gravadas por quem estava no transporte, e mostram a jovem sentada com a máscara dentro do coletivo. Foi então, que era retirou a máscara do rosto, porque se estava sentindo mal. Algumas das pessoas que estavam ali, se revoltaram e de imediato começaram a reclamar.

PUBLICIDADE

E como a jovem não colocou novamente a máscara, passou a ser agredida com chutes na barriga e tapas. Após isso, ela ainda foi expulsa pela porta central do transporte.

A mãe, indignada com a situação, questiona o comportamento desumano, como trataram a filha. Ela fez ainda uma avaliação, também da reação das pessoas que estariam ali assistindo, e não fizeram nada.

Eu gostava de perguntar a essas mesmas pessoas:”Se não tem parentes também, ou se são sozinhos no mundo” Infelizmente nesse transporte não tinha gente, mas sim uma camada de pitbull, e nesse momento entrou um cachorro vira-lata, e ai os ferozes foram para cima e fizeram o que fizeram.

Minha filha não é nenhum cachorro. Porque mesmo que fosse cachorro, jamais poderia ser tratada dessa forma. Porque eu também tenho cachorro, e trato como gente.

“Minha filha não é bicho, mas sim é gente”. A mãe indignada, ainda deseja encontrar com um dos agressores da filha, para conversar da forma que ele a tratou.

 

 

 

 

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!