Mãe de menina baleada no RJ fala “Policiais não queria socorrer minha filha para não sujar a farda”

O policial pegou minha filha pendurada para não sujar seu uniforme com o sangue”

A pequena Ana clara machado de apenas 5 anos foi enterrada nesta quarta feira (3), a menina foi baleada por um fuzil na última terça feira(2), o enterro da menina foi em um cemitério em Niterói logo após o PM ser preso por ser suspeito de ter atirado em Ana Clara, uma tragédia em meio a tantas que vemos todos os dias, famílias destruída , e muitas das vezes que ficam sem respostas e os responsáveis acaba sem pagar pelo seu crime.

A mãe da menina a Cristiane Gomes, contou que os policiais não queriam prestar socorro a menina e contou que a menina veio a falecer no seu colo dentro de uma viatura da polícia, quando conseguiu por fim chegar quando chegou ao hospital ela já estava sem vida, isso porque o policial ficou na dúvida se pegava ela ou não, “foi desesperador ver minha filha caída no chão, e eu gritando desesperada pedindo ao policial para pegar a minha filha e socorre mas o policial não sabia o que fazer.

PUBLICIDADE

Foi uma hora que o policial pegou minha filha pendurada para não sujar seu uniforme com o sangue”. contou a mãe da menina muito emocionada. O enterro da menina foi um momento muito triste marcado por gritos de justiça, e os familiares e amigos esperam que o crime não fique impune e o responsável seja preso.

“Agora vou voltar para casa sem minha filha, e daqui uns dias o policial também vai voltar para casa e lá encontrar seus parentes e continuar a vida dele como se nada estivesse acontecido. “Disse a mãe da pequena Ana clara, ela segurava a boneca que a filha carregava quando foi baleada na boneca ainda tinha as marcas de sangue da criança, e a mãe contou que a criança tinha acabado de acordar , foi até o lado de fora viu a luz do dia e acabou levando um tiro, e agora está dormindo eternamente.

PUBLICIDADE

O caso está sendo investigado e o policial está preso para prestar depoimento de acordo com o delegado ele caiu em contradição ao falar que houve troca de tiro entre os policiais e bandidos da região, de acordo com testemunhas e a perícia no lugar do crime foi provado incoerência no depoimento do policial.

A arma do policial foi apreendida para exame de pericia, ele confirmou que atirou mais para confrontar bandidos que atiraram em direção a viatura, mas a mãe de Ana Clara negou que houve troca de tirou na hora que sua filha foi baleada .

Via: msn.com

Escrito por Hosana Oliveira

Sou uma redatora que procura sempre estar bem informada do que esta acontecendo na mídia, faço do meu trabalho um aprendizado a cada dia