Marinheiro da icônica foto do beijo em NY morre aos 95 anos veja !

Em 14 de agosto de 1945, as pessoas foram para as ruas de Nova York celebrar as notícias, quando Mendonsa beijou Friedman, que ele nunca conhecera

George Mendonsa, o Homem que por décadas afirmou ser o marinheiro que aparece em uma famosa foto de 1945 beijando uma mulher na Times Square, em Nova York, morreu aos 95 anos de idade. conforme contou sua filha à CNN, ele faleceu no domingo, apenas dois dias antes de completar 96 anos, em Newport, Rhode Island.

PUBLICIDADE

A foto de Alfred Eisenstaedt, publicada na revista life, mostra um marinheiro curvado sobre uma mulher vestida de branco, dando-lhe um beijo.

Mendonsa sustentou durante anos que era o homem retratado, mas nunca conseguiu convencer os responsáveis pela revista.

PUBLICIDADE

Várias fontes, porém, confirmaram que o marinheiro era realmente Mendonsa, incluindo os autores do livro The Kissing Sailor: The Mystery Behind the Photo that Ended World War II, que afirmaram ter usado tecnologia forense e de reconhecimento facial para identificá-lo.

A imagem foi feita em 14 de agosto de 1945, pouco após da notícia que Japão havia se rendido na guerra . Dias depois , em 2 de setembro, o fim da guerra foi oficialmente declarado.

Mais tarde, o fotógrafo descreveu que viu como o marinheiro correu pela rua e tomou nos braços a primeira jovem com quem cruzou. Com o passar dos anos, a imagem começou a ser criticada por aqueles que consideram que ela retrata, na verdade, um avanço sexual indesejável.

Mendonsa, quando falava sobre o dia, lembrava que tinha tomado algumas bebidas alcoólicas com um amigo antes do momento que a imagem mostra. “Chegamos à Times Square e a guerra tinha acabado e vejo essa enfermeira. Eu havia bebido um pouco, e foi puro instinto.

Simplesmente a agarrei”, disse em entrevista à CNN. Greta Zimmer Friedman morreu em 2016, aos 92 anos. Não era enfermeira, como Mendonsa e muitos outros acreditavam, mas sim assistente de dentista.

Mendonsa serviu em um destróier durante a guerra e estava de licença quando o fim da guerra foi anunciado na época. Durante muito tempo, ele garantiu que era o marinheiro da foto beijando a jovem, mas isso só foi confirmado recentemente com o uso da tecnologia de reconhecimento facial.

A imagem tornou-se uma das mais famosas fotografias do século 20.

Escrito por Carla Lopes Silva

Colunista em sites de notícias e curiosidades. Adoro escrever sobre todo tipo de assunto. Curiosa por natureza, e amante da internet. Contato: [email protected]