Médico de Manaus faz revelação comovente sobre a falta de oxigênio nos hospitais: “Conseguimos salvar quem dava, foi assustador”

Ele descreveu a cena como assustadora e que sentiu-se impotente diante de uma situação onde não pôde fazer nada.

A situação em Manaus está caótica devido ao alto número de pessoas morrendo por causa do coronavirus.

E através de sua rede social um médico fez um desabafo comovente falando sobre a falta de oxigênio para os pacientes.

PUBLICIDADE

Na noite da última quinta-feira (14) o médico revelou como foi difícil enfrentar a situação da falta de oxigênio para o Hospital Universitário Getúlio Vargas.

Ele descreveu a cena como assustadora e que sentiu-se impotente diante de uma situação onde não pôde fazer nada.

PUBLICIDADE

Apesar de ser quase impossível o médico disse que não perdeu esse esforço contínuo para salvar as vidas que conseguisse.

O médico relatou que os pacientes estavam morrendo asfixiados, sem respirar e outros precisavam da ajuda manual dos profissionais de saúde que assistiram tudo sem poder fazer muita coisa por essas pessoas que morriam na sua frente, um cenário realmente assustador.

Não tem o oxigênio e que chegaram a fazer um racionamento, mas foi um momento desesperador, pois as pessoas estavam chorando e os pacientes morrendo sem que os profissionais de saúde não pudessem fazer nada.

O médico revelou que de 27 pacientes eles tiveram três perdas e se sentiram impotentes pois sabiam que aquelas pessoas precisavam de oxigênio, mas eles não tinham oxigênio para dar a eles.

Mas mesmo sendo um cenário horrível os médicos e profissionais de saúde conseguiram salvar quem dava, muitas pessoas foram ajudadas por eles.

 

 

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.