Menina de 11 anos escreve bilhete contanto abuso para a mãe que se esconde para pegar o marido em flagrante, a criança disse: “Tenho medo de você não acreditar em mim”

A mãe perguntou para filha se alguém estava mexendo com ela, a criança só baixou a cabeça e balançou dizendo que sim.

Uma menina de apenas 11 anos escreveu um recado para mãe falando que o padrasto estava abusando dela, no recado escrito na folha de caderno a menina escreveu que tinha medo que a mãe não acreditasse nela, quem estava fazendo aquilo era o marido da mãe.

A mãe perguntou para filha se alguém estava mexendo com ela, a criança só baixou a cabeça e balançou dizendo que sim, sofreu o primeiro abuso quando tinha apenas nove anos, Mônica tem outros quatro filhos, nenhum com Daniel de 36 anos.

PUBLICIDADE

Segundo ela os 6 anos que está junto com o homem, nunca pensou que ele poderia fazer uma coisa absurda como essa, mas foi desmascarado, segundo a mãe disse que ele sempre brincava e conversava com a filha mais velha e nunca imaginava uma coisa como essa.

Mas a mãe reparou que a filha há um tempo não dormia de noite, estava muito arisca, 6 anos estava vivendo com Daniel, mas era um abusador, a mãe disse que todo tempo que estava trabalhando, os plantões que estava dando, fica imaginando o que se passou no interior da casa, por todo esse tempo.

PUBLICIDADE

Sempre acreditou que estava fazendo tudo certo e não imaginava uma coisa como essa a respeito do marido, sentiu muito por não ter percebido antes e pela filha ter passado por isso, a menina vivia muito irritada e até agredia o seu esposo verbalmente e ela não entendia.

Somente depois que ela escreveu o bilhete, passou a entender o que estava acontecendo, a menina gastou mais de dois anos para revelar que estava acontecendo, criou coragem para escrever em uma folha que estava sofrendo abusos do padrasto.

O homem foi pego de surpresa pela mãe da menina que disse que ia trabalhar e se escondeu em casa, o padrasto entao colocou a menina a força dentro do quarto.  Nesse momento a mãe da menina saiu do local onde estava e o homem estava de cueca ao lado da filha. Ela chamou os policiais que o conduziram ao batalhão de Jacutinga Minas Gerais, lá ele negou tudo e como não foi pego em flagrante foi liberado, alguns dias depois pediu demissão no emprego e depois foi visto em Itapira interior de São Paulo.

Os laudos mostraram que a menina tem lesões de abusos anteriores, o caso foi registrado.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.