Menina de 10 anos é internada com buraco na cabeça e os médicos ficaram espantados com o que foi encontrado lá dentro, veja

Os pais foram acusados de negligência e a criança foi afastada do convívio com os pais.

Um caso absurdo chocou a população do Recife depois que uma criança foi internada e os médicos ficaram chocados com o que foi encontrado dentro do buraco na cabeça da criança.

A menina deu entrada no Hospital Maria Lucinda no bairro de Parnamirim na Zona Norte do Recife e o caso foi considerado gravíssimo, pois a criança de apenas 10 anos precisou ser transferida do local após os médicos descobrirem o que estava causando um forte odor em sua cabeça.

PUBLICIDADE

A criança foi transferida para o pronto atendimento do Curado em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana.

O Conselho Tutelar da região foi acionado para fazer a ocorrência, através de denúncia anônima eles descobriram o caso de negligência e a criança foi afastada por tempo indeterminado do convívio com os pais que são vendedores de água no mercado de cavaleiro, de acordo com o conselheiro tutelar.

PUBLICIDADE

“A enfermeira retirou mais de 50 larvas da cabeça da criança. Quando falei que teria que retirar a criança do convívio dos pais, a mãe se desesperou, mas pela gravidade do caso a família foi omissa.

A criança vai ficar com a avó materna e o caso vai ser encaminhado ao Ministério Público de Pernambuco” afirmou o conselheiro tutelar.
O conselheiro tutelar ainda informou que a família pensava que a menina estaria com fungo qualquer na cabeça:

“Os pais dizem que os outros filhos são maiores, mas precisa apurar o caso” contou o conselheiro tutelar. O hospital informou que a criança está sendo tratada com antibióticos e remédios para aliviar a dor e não tem previsão de alta.

De acordo com o conselheiro a menina chegou à unidade de saúde em estado crítico e por esse motivo precisou ser encaminhada para retirada das mais de 50 larvas de sua cabeça. O hospital informou:

“Na unidade ela recebeu os primeiros cuidados médicos e atualmente está sendo medicada com antibióticos e remédios para dor dependendo da evolução ela poderá ou não passar por novos procedimentos médicos, para resguardar a privacidade o direito dos pacientes outras informações precisam ser curadas com o Conselho Tutelar informou o hospital.

As informações são de que já aconteceram casos semelhantes na Grande Recife, em maio de 2018 uma mãe encontrou larvas na cabeça da filha de 10 anos em uma comunidade de Paulista onde a criança apresentou várias feridas no couro cabeludo, local onde as larvas se alojaram.

Em outubro de 2007 uma criança de 2 anos foi internada no tricentenário em Olinda também com infestação de larvas em sua cabeça.

https://player.mais.uol.com.br/aff1f12f-358a-4e34-9545-6e61b877acd9

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]