Menina de 15 anos deixou carta comovente antes de tirar sua vida depois de sofrer abuso e mãe divulga o conteúdo

“Meu nome é Cassidy Trevan e eu fui abusada”, escreveu a adolescente, que tinha 15 anos quando tirou a própria vida

Não dá para imaginar a dor no coração de uma mãe ao descobrir que sua filha de apenas 13 anos foi abusada sexualmente por adolescentes sem caráter e covardes.

E foi exatamente isso que Linda Trevan viveu e apesar da dor de saber do abuso sofrido pela filha, ela ainda teve que enfrentar o impacto que isso causou na vida de Cassidy Trevan que com 15 anos decidiu por um fim em sua dor tirando a própria vida na Austrália.

PUBLICIDADE

Imagine o sofrimento de uma mãe que ao saber de tudo isso e ainda ter que carregar pelo resto da vida em seu peito a dor de não poder proteger a filha de tudo aquilo?

Uma mãe que carregou em seus braços um bebê que amou mais do que a própria vida e deu sentido a todos os seus dias, descobrir que depois que aquele bebê cresceu e se tornou uma linda adolescente o mundo a tratou tão mal que ela não quis mais viver?

PUBLICIDADE

A mãe viu seu mundo desabar e sentiu-se despedaçada como se nunca mais fosse capaz de juntar os pedaços novamente.

A mãe de Cassidy autorizou a divulgação pública da carta que a adolescente deixou antes de tirar a própria vida. Essa carta deixada por Cassidy ajuda a entender um pouco os traumas e os conflitos enfrentados por ela depois que passou pelo terrível episódio sendo ainda tão jovem.


Cassidy teve sequelas psicológicas que apareceram depois do abuso que não se curaram apesar de receber toda a ajuda da mãe e de profissionais, a sua alma foi marcada, sua alegria foi roubada e Cassidy morreu por dentro naquele dia.

Linda Trevan contou que sua filha passou a sofrer muito com pesadelos, ataques de pânico e crises de ansiedade, tudo em decorrência do abuso sexual e como se isso tudo não fosse terrível o bastante para uma menina da sua idade, Cassidy ainda sofria bullying de outras meninas da escola onde estudava.

As meninas, que antes a intimidavam com provocações típicas de bullying, de repente se aproximaram querendo fazer amizade com Cassidy, mas elas já tinham tudo planejado e a convidaram para um suposto festival levando a menina para uma casa em Springvale, onde dois rapazes aguardavam e lá ela foi abusada por eles.

O conteúdo da carta deixada por Cassidy mostra como ela viveu essa triste e impactante realidade, depois que os rapazes cometeram o abuso ela sofreu muitas perseguições das meninas e de alunos da escola que a chamavam de vadia.


O triste conteúdo da carta é um alerta, aos pais, aos professores e a muitas outras adolescentes que sofrem bullying e não contam para ninguém, que são assediadas e se calam guardando sua dor apenas para si mesmas.

Veja um trecho da carta deixada por Cassidy:

“Estou fazendo isso porque mais de 1.500 alunos entre 7 e 12 anos estão atualmente matriculados nesta escola e eles precisam ser alertados. Eu sinto pelo que aconteceu comigo e porque a equipe da escola não fez nada para me ajudar. Meu nome é Cassidy Trevan, e eu fui estuprada.

Se alguém tentar fazer isso com você, confie em mim, vale a pena lutar! Lute! Se não o fizer, você vai se arrepender pelo resto da sua vida, como eu. Você pode fazer isso.

Depois de 1 ano e meio, eu quero, finalmente, ser deixada em paz. Ainda continuo recebendo mensagens, de estudantes que eu nunca conheci, me chamando de vadia.”

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]