Menina foi brutalmente morta na casa de vizinhos: “Foi uma monstruosidade o que fizeram”

Menina é encontrada morta e detalhes assustam.

Um menina de apenas 12 anos de idade, foi encontrada morta na casa de um vizinho, meia quadra de onde vivia com a família.

Ana Carolina Vinholes de Meneses Morais, teria completado doze anos apenas um mês antes do seu desfecho trágico.

PUBLICIDADE

A jovem que brincava de bonecas e era muito apegada com seu cachorrinho da raça shih tzu, foi morta brutalmente.

No dia do crime, 10 de junho, Carolina teria ido a casa da vizinha que era costureira a pedido da mãe, por volta das 11 horas da manhã.

PUBLICIDADE

A costureira não estava em casa no momento, porém, a jovem não voltou para sua residência. Poucos minutos depois a mãe preocupada com a demora da filha, foi até o local juntamente com outra vizinha.

Ao chegar na casa da vizinha ela bateu na porta, chamou pelo nome da filha, e não obteve resposta, após varias tentativas finalmente foi atendida.

Doglas Oliveira, de 29 anos, atendeu a porta e afirmou que a menina não estava lá, a mãe porém disse ter visto um calçado da filha e não saiu do local.

Desconfiadas ligaram para a Brigada Militar. Após os policiais chegarem no local, o corpo da menina foi encontrado pela mãe, dentro de um roupeiro. O Samu foi acionado para tentar reanimar a menina, mas já era tarde demais.

Doglas foi preso em flagrante e teve prisão preventiva solicitada pela Justiça. Ele esta sendo investigado por feminicidio qualificado, estupro de vulnerável e asfixia.

Ana Carolina foi sepultada no dia seguinte, na quinta-feira. O laudo da morte da menina ainda não foi divulgado.

A delegada, Débora Dias, que esta a frente do caso, relatou que entre o suspeito e a vítima não existia nenhum tipo de relação. Douglas tem antecedentes na justiça, por ato obsceno e mais duas ocorrências por ameaça.

Em todo o seu depoimento, o suspeito se manteve calado. Logo depois, foi encaminhado ao Presídio Estadual de Caçapava do Sul.

Segundo a família da vítima, tudo aconteceu muito rápido, cerca de 15 minutos.

Pouco depois do crime ser anunciado, boa parte dos cidadãos da cidade protestaram em frente à delegacia, os mesmo estavam com faixas pretas pedindo justiça pela vida da menina.

A cidade de apenas 8 mil habitantes esta vivendo o luto e a revolta pelo caso. A vice-direta da escola da jovem declarou:

“Não tem como explicar a dor que a cidade inteira está sentindo. Foi uma monstruosidade, queremos que não fique impune”.

 

 

Escrito por Redatora Nh

Escritora desde 2012. Sempre antenada nas redes sociais, por dentro das novidades, estudando e buscando o melhor para transmitir aos nossos leitores.