Menino de 6 anos morre depois de ser atendido após braço partido, em hospital do AM:”O médico deu a quarta anestesia geral, e começou a ficar com o pezinho branco”; diz a mãe

Menino tinha dado entrada na unidade hospitalar Dr. Hamilton Cidade, depois de ter sofrido um acidente de moto com o pai.

No último sábado (20), um menino de seis anos, morreu após receber quatro anestesias para enfaixar um membro quebrado, em Manicoré (AM).Quem fez a denúncia, foi Sandy Freitas,mãe do garoto que acompanhou a aplicação das doses.

O G1, tentou estabelecer contato com as unidades, para tentar saber mais sobre o caso.  A mesma unidade, ainda instaurou uma comissão, para tentar saber a conduta do médico. No qual a Secretaria de Saúde do estado, também irá fazer acompanhamento do processo.

PUBLICIDADE

Na última quinta (18), Saimon Gabriel Freitas, deu entrada na unidade hospitalar, depois de ter sofrido um acidente de moto com o pai, que também permanecia internado. No acidente, o menino fraturou um membro e foi transportado pela mãe até à unidade, mas no passado sábado o membro ainda não tinha sido imobilizado. A mãe conta que o filho, foi encaminhado para o procedimento aproximadamente pelas vinte e uma horas e trinta.

Ela conta ainda, que tinha ido pegar água, para o marido, quando observou a equipe a levar o garoto na maca. Nesse momento ele gritou por ela. Chamou por mamãe. Foi então que ela disse para que ele ficasse calmo, pois o procedimento era ajeitar o bracinho dele, que depressa estava de volta. Foi então que Sandy pediu ao médico, para deixar entrar na sala de procedimentos para tentar acalmar o filho e ele autorizou.

PUBLICIDADE

Logo após Sandy disse que viu o médico aplicando três anestesias locais, antes de enfaixar o garoto. Entretanto, depois de ver que o menino continuava acordado, e tinha dor, ele aplicou a quarta anestesia, geral. A mãe continuava presente na sala, conta que começou a prestar atenção, nos sinais vitais do filho.

Aos prantos ela disse ainda, que viu o pezinho dele ficar branco. E logo após ela tocou no coração dele, e sentiu que estava a ficar fraco, e disse ao médico, no qual ele avaliou que a boca dele já começou a ficar roxa, e nesse momento começou a fazer uma massagem para tentar reanimar o filho.

Logo após, os médicos levaram o garoto para outra sala, onde a mãe conta que ele foi entubado. Ela disse ainda, que não deixaram entrar na sala, e que a noticia da morte do menino foi dada por volta das vinte e duas e trinta. A criança, foi sepultada dois depois e a mãe agora aguarda que a justiça pelo filho seja feita.

Ela disse ainda, que o filho era um menino alegre. Que todo mundo o conhecia. Que pode ir lá e perguntar. As enfermeiras que fizeram o atendimento, sempre viram ele radiante, feliz e confiante que tudo ia acabar bem, desabafa. Agora Sandy apenas quer justiça pelo milho. Que o filho merece justiça.

 

 

 

 

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!