Menino de 13 anos morre por causa de uma simples sinusite que foi para o cérebro

Muitas pessoas não dão importância para a sinusite, mas veja esse caso.

O adolescente Marquel Brumley de 13 anos estava com sintomas de um resfriado comum, tosses e coriza, ao procurar o médico, ele indicou remédios para resfriado, porém o problema era uma Sinusite, o diagnostico errado custou a sua vida do menino.

Brumley Cameo, mãe do adolescente, levou o filho ao hospital assim que viu o menino passando muito mal. Os médicos examinaram Marquel e disseram que se tratava de uma simples infecção viral. Os médicos então passaram remédios para diminuir a febre e as dores no corpo, mas ao invés de melhorar ele começou a sentir fortes dores na cabeça que não passavam.

PUBLICIDADE

Depois de 5 dias do diagnóstico de resfriado, Marquel não apresentava nenhuma melhora, pelo contrário, as dores só aumentavam. Mas novamente ele foi diagnosticado com dor de cabeça tensional no hospital, recebeu mais uma medicação sendo liberado para casa.

Mas a situação do adolescente só piorava e sua mãe decidiu levar o filho para outro hospital. Ali, os médicos disseram que ele sofria de enxaqueca e que era normal na puberdade.

PUBLICIDADE

“Levei meu filho lá para obter ajuda”, disse Cameo. “Eu pensei que era o que eles achavam que era. Eu acreditei neles”, contou a mãe completamente abalada.
As dores do menino pioraram muito. O olho esquerdo começou a inchar e ele perdeu o movimento muscular do lado esquerdo do corpo. Ao levar o filho mais uma vez ao hospital, dessa vez os médicos pediram uma ressonância magnética.

O exame mostrou que Brumley estava com sinusite progressiva, que percorre os ossos e vasos sanguíneos do cérebro, criando coágulos, que restringem o fluxo do sangue e aumentavam a pressão sobre o cérebro. Marquel foi levado para a sala de cirurgia imediatamente, os médicos conseguiram retirar toda a infecção e ele começou a tomar os antibióticos intravenosos, mas o adolescente não acordou da cirurgia, então eles resolveram fazer um procedimento para medir a pressão do cérebro, pensando que poderia ser por este motivo que o menino não tinha acordado.

A pressão do cérebro de Marquel em 50% que o normal seria de 10%.

“Cheguei a pensar que meu filho ficaria bem. Mas depois disso ele nunca mais acordou”, disse a mãe do garoto.

Marquel teve morte cerebral por causa das complicações da sinusite. Depois de vários diagnósticos errados, depois que os médicos descobriram finalmente o que o menino tinha, já era tarde demais. A notícia foi muito difícil para a mãe.

“Era só eu, meu filho e minha filha”, disse a mulher, que também é mãe de Alexandria, de 15 anos. “Não estou aguentando essa dor”.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]