Menino morto pela mãe sofria intensos maus tratos e tortura psicológica

A polícia prendeu temporariamente a companheira da mulher na tarde de domingo, dia primeiro. A mulher confessou o assassinato seu filho apenas 7 anos e jogou o corpo dele em um rio em Imbe, na margem norte do Rio Grande. Confessou à polícia e foi presa na sexta-feira (30). Desde a noite desta quarta-feira (28), o corpo do menino está desaparecido.

A polícia prendeu a companheira depois encontrar um conteúdo armazenado no telefone. De acordo com a investigação, a troca de informações entre elas indicou o crime que levou à morte do menino.

PUBLICIDADE

Segundo a polícia, quando foi presa, ela mesma denunciou ao delegado Antonio Carlos Ractz que poderia ter dado remédios ao filho e que ele estava sofrendo intensa tortura física e mental. Não há descrição detalhada do envolvimento da parceira no assassinato.

O corpo da criança não foi encontrado. Segundo o tenente Elísio Lucrécio, comandante responsável pela operação, a busca será concentrada na corrente vazante do rio que da direto ao mar. De acordo Ractz, a mãe da vítima contou que na noite da morte, havia dado remédio para ele e que escondeu o corpo por não ter convicção de que ele estava morto.

PUBLICIDADE

A mulher foi presa em flagrante por homicídio qualificado, além disso tem o agravante por ocultar o cadáver. Ainda na última sexta-feira, ela teve sua previsão convertida para preventiva e foi transferida para o presídio de Torres.

E você, o que pensa sobre isso?

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.