Ministério da Agricultura identifica contaminação em mais oito rótulos da Backer

De acordo com o ministério até o momento são 21 lotes contaminados da cerveja

Na tarde da última quinta-feira (16) o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) afirmou que havia identificado as substâncias dietilenoglicol e monoetilenoglicol em oito rótulos que são produzidos pela cervejaria Backer, de Belo Horizonte.

Até o momento quatro pessoas morreram. Em uma das pessoas que morreram foi identificado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais a intoxicação por dietilenoglicol, após ter consumido a cerveja em questão. As outras três mortes ainda estão sendo investigadas.

PUBLICIDADE

De acordo com o que foi apurado pelo Mapa, ao total são 21 lotes da cerveja que estão contaminados, e entre estes um foi utilizado para produzir outros dois rótulos. Além das marcas Belorizontina e Capixaba, que foram divulgadas anteriormente, foram encontradas as substâncias em questão em outras seis marcas: Backer D2, Backer Pilsen, Brown, Capitão Senra, Fargo 46 e Pele Vermelha.

As análises das cervejas estão sendo feitas pelos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária. Na última semana o Ministério da Agricultura havia interditado a fábrica da Backer, que fica localizada no bairro Olhos D’água em Belo Horizonte. No momento foram apreendidas 139 litros de cerveja engarrafada e mais 8.480 litros de chope. Os tanques do local também foram lacrados, assim como os equipamentos de produção da fábrica.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil agora está investigando se o consumo da cerveja Belorizontina que estava contaminada com a substância dietilenoglicol está de alguma forma relacionada com as mortes das quatro pessoas, com a chamada de síndrome nefroneural.

No momento a corporação está investigando ao todo 18 casos da doença no estado de Minas Gerais. O recolhimento de todos os rótulos da Backer do mercado foi determinado pelo ministério na última segunda-feira (13). O Mapa alegou que a água que foi usada na produção da cerveja também estava contaminada com monoetilenoglicol e diteligenoglicol, devido a isso a medida foi feita.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.