Morreu a idosa de 63 anos que sofreu dois AVCs depois de ser picada por uma cobra no litoral de SP:”Todos acreditavam na sua recuperação”, diz filha

Na manha desta quarta-feira (24), a idosa que foi ficada por uma cobra, e sofreu dois AVCs, acabou por não resistir e morreu, em Praia Grande, no litoral de SP.

Maria de Fátima Barbosa Greca, tinha 63 anos e deixa três filhos, marido e três netos. Tudo ocorreu, quando a idosa estava a regressar a casa, na Rua Manoel Moreira Senne, em Itanhém, quando no momento que abriu o portão, por acidente pisou no filhote de uma serpente, da espécie jararacuçu. Ela foi picada pelo animal no calcanhar, na última quinta (18).

Após ser picada, epa sofreu o primeiro AVC; e depois teve novamente outro quando já estava na unidade de saúde, para onde foi levada situado no Jardim Sabaúna. De acordo com a família, a idosa foi transferida para outra unidade hospitalar, na passada sexta (19), em Praia grande.

PUBLICIDADE

Após ter recebido atendimento, o médico responsável diagnosticou um coágulo no cérebro, no qual necessitou passar por uma cirurgia de emergência. Setenta e duas horas após a intervenção cirúrgica, ela continuou internada em estado grave na UTI. No qual um dos rins acabou por sofrer uma paralisia, e a família confirmou ainda, que apenas restava um milagre, para se recuperar.

Danielle Greca, filha da idosa, durante uma entrevista ao G1 disse que a mãe morreu na manhã desta quarta, devido ao veneno da serpente. Ela ressalta ainda, que o médico disse que o veneno continuava a fazer efeito no corpo dela.

PUBLICIDADE

Passou por hemodiálise devido ao veneno, mas o pulmão já estava com sangue, no qual sofreu uma parada cardíaca, e não resistiu, lamenta. Ainda de acordo coma filha, a família estava a tentar se manter forte depois do que aconteceu com a mãe, e todos tinham fé da sua recuperação.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!