Mulher fica 35 dias internada com 95% do pulmão afetado pela covid, quando deixou o hospital cumpriu uma promessa fazendo homenagem à Irmã Dulce

Nascida em uma família de devotos de irmã Dulce, Andreia da Silva Fernandes cumpriu uma promessa feita pela mãe ao deixar a Santa Casa de Montes Claros (MG),

Andreia da Silva Fernandes nasceu em uma família devota à Irmã Dulce, sempre fazem uma promessas e quando internou com complicações da covid-19 não foi diferente, fez uma promessa a irmã Dulce.

A jovem estava com 95% do pulmão comprometido passou mais de mês internada em tratamento contra covid-19, a maior parte desse tempo ela estava entubada e ainda teve três paradas cardiorrespiratórias.

PUBLICIDADE

Após toda essa luta pela vida ela teve alta do hospital e saiu completamente curada, para agradecer a cura Andreia se vestiu com as roupas que a irmã Dulce usava a primeira santa brasileira reconhecida pelo Vaticano, para pagar essa promessa de agradecimento.

Andreia foi internada no hospital, no dia seguinte ela foi entubada, familiares foram preparados para o pior mas como eles eram pessoas que tinham fé acreditavam em milagres cada dia pediram a Deus e a irmã Dulce para que a filha tivesse curada.

PUBLICIDADE

Agora eles tem muito para comemorar, dia 17 de março foi o aniversário de Andreia e o milagre na sua vida foi concedido.

A saída do hospital foi repleta de festas, palmas e música, Fernanda fala que a música escolhida trazia uma mensagem de esperança, a música falava que é possível acreditar no impossível, que é possível ter fé mesmo em momentos muito difíceis.

Andreia tem 38 anos é hipertensa, obesa e tem diabetes, ela foi internada para tratar as complicações da covid-19, requeria muito cuidado e felizmente venceu a doença.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.