Mulher leva seu cachorro ao veterinário e logo em seguida ele chama a polícia

Mulher pensava que eram picadas de inseto mas estava enganada.

Na primavera passada, Hayden Howard notou algo muito estranho em seu cachorro quando ele voltou para a casa naquele dia, Jackson, um Mastim Inglês estava brincando no quintal, enquanto sua dona estava dentro de casa.

Quando Hayden chamou o cachorro para dentro, notou que o animal estava todo coberto de picadas de insetos. Mas não era bem isso que estava acontecendo.

PUBLICIDADE

Ao olhar mais de perto e examinar o cachorro mais detalhadamente, ela percebeu que o que estava acontecendo era algo muito sério e ao mesmo tempo terrível. O corpo do animal estava coberto de furos de bala.

“Fiquei completamente chocada, não sabia o que pensar”, disse a mulher.

PUBLICIDADE

Hayden imediatamente correu para o veterinário na tentativa de salvar o seu animal de estimação, Jackson havia sido baleado e o veterinário retirou muitas balas de pistola de ar comprimido.

“Havia uma debaixo da pálpebra, uma na orelha, uma no joelho, havia em todos os lugares.”, disse Hayden.

O veterinário teve que raspar o pelo de Jackson para facilitar a retirada das balas. Ele retirou 27 balas do corpo do cachorro. Uma crueldade indescritível, o cão apenas brincava em seu quintal enquanto esse monstro o fez de alvo, logo a polícia foi chamada e começou a investigar, algumas armas de fogo foram encontradas na casa de um vizinho que havia sido condenado por delitos de tráfico de drogas.

As autoridades esperam pela resposta de uma análise feita em um laboratório para descobrir se as balas são das armas encontradas, mas eles acreditam que sim.

Apesar do susto imenso o cachorro Jackson se recuperou bem e a dona dele espera que o responsável seja punido severamente.

No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado CRIME AMBIENTAL, segundo prevê o art. 32 da Lei nº 9.605, de1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Além da violência física, também são considerados os casos de maus tratos contra os animais:  abandonar animais em via pública; manter o animal permanentemente acorrentado ; não abrigar do sol e da chuva; mantê-lo em local pequeno, não higiênico e/ou sem ventilação adequada; não alimentar diariamente; negar assistência ao animal ferido; obrigar o animal a trabalho excessivo, etc.

 

Escrito por Carla Lopes Silva

Colunista em sites de notícias e curiosidades. Adoro escrever sobre todo tipo de assunto. Curiosa por natureza, e amante da internet. Contato: [email protected]