“Na minha família não tem viado” afirma pai que espancou o filho de 3 anos por brincar com batom

O menino de 3 anos apanhou por estar brincando com um batom.

Na última segunda-feira, 8, um caso de maus-tratos contra um menor foi registrado na cidade de Uberaba, no Triangulo Mineiro.

O caso foi denunciado pela mãe da criança, uma mulher de 29 anos. A população local ficou chocada devido ao motivo das agressões contra a criança, um menino de 3 anos.

PUBLICIDADE

A mãe do menino de apenas 3 anos estava trabalhando, quando recebeu uma mensagem da filha, uma adolescente de 13 anos, informando a mãe que o garoto havia apanhado do pai, por estar brincando com um batom.

A menina chegou a enviar fotos para a mãe, que saiu imediatamente do trabalho e correu para buscar os filhos na casa do homem, de 41 anos.

PUBLICIDADE

A menina, que é filha de um relacionamento anterior da mulher, revelou para a Polícia Militar, que enquanto o homem batia em seu irmão, ele dizia a frase: “Na minha família não tem viado”.

No entanto, a jovem explica que a criança estava apenas brincando com o objeto nas mãos, em nenhum momento sequer ele passou ou aproximou o batom de sua boca, mas, seu rosto havia se sujado, o que motivou o agressor.
O pai do menino, bateu nas costas da criança com chineladas. Ao chegar na casa do indivíduo para buscar as crianças, que tinham o costume de passar os finais de semana lá, ela deixou ele avisado de que chamaria a polícia.

Para a Polícia Militar, o homem confessou ter batido na criança por não ter gostado de vê-lo brincando com batom, mas disse que não queria tê-lo machucado. Ele também falou para os militares, que havia tomado bebidas com álcool.

Não bastando ter agredido o bebê de 3 anos, o homem chegou a enviar mensagens para a mãe do menino, segundo o teor dos textos enviados, o homem não gostou de o fato da adolescente ter chamado a mãe e enviado as fotos dos ferimentos do garoto, por isto, ele as ameaçou, dizendo que elas “não sabiam de nada da vida” e que elas “iriam se ver com ele ainda”.

Após ter chamado a polícia, o menino foi encaminhado para o Hospital da Criança, onde recebeu atendimento e cuidou dos machucados.

O pai do menino, foi levado para a delegacia, assinou um termo de ocorrência por maus-tratos e ficou preso. Ele responderá judicialmente, podendo pegar pena de 2 meses a um ano de prisão ou de multa.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]