Onyx culpa Apple por problemas em app do auxílio emergencial

O ministro apontou as dificuldades enfrentadas por trabalhadores ao acessar o aplicativo

Em uma entrevista dada ao programa Brasil Urgente, na Band, que falava a respeito das dificuldades que estão sendo apontadas pelos trabalhadores ao acessarem o aplicativo Caixa Tem, que foi criado para o pagamento do auxílio emergencial do governo, o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni culpou o fabricante o iPhone, a Apple, pelos problemas que foram enfrentados com o app.

O aplicativo Caixa Tem é a única forma de receber o auxílio emergencial garantido pelo governo no valor de R$600 para as pessoas que não possuem conta em banco.

PUBLICIDADE

Para estas pessoas que não possuíam nenhuma conta de banco, a Caixa abriu de forma automaticamente uma poupança digital que pode ser acessada através do aplicativo em questão.

Lorenzoni no entanto apontou que os problemas de acesso que estão ocorrendo são somente com os usuários de iPhone, devido a demora da Apple para homologar a última atualização que foi feita do aplicativo.

PUBLICIDADE

O ministro alegou que as pessoas que estão tendo problemas para conseguir usar o aplicativo em questão, que o problema não é por parte do governo e sim do fabricante do iPhone.

O site de notícias UOL procurou pela Apple para saber qual seria o posicionamento da empresa em relação as acusações que foram feitas pelo ministro, mas até o momento não se tem nenhuma reposta da empresa a respeito da situação que foi apontada por Lorenzoni.

De acordo com o ministro o problema tem atingido poucas pessoas, devido a grande maioria das pessoas que estão usando o aplicativo Caixa Tem serem usuários de telefones com sistema operacional Android, do Google, que roda na maioria dos celulares concorrentes da Apple. Lorenzoni ainda apontou que a última versão do aplicativo para o Android já foi homologada.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.