Pacientes internados em UTI de hospital no Amazonas são amarrados nas macas e o motivo gera revolta

O caso gerou muita revolta nas redes sociais, ainda mais pelo motivo.

O noticiário desta semana apareceu em vários jornais, e mídias sociais a reportagem de um paciente amarrado em uma maca em um hospital no Hospital Regional Doutor Jofre Matos Cohen, localizado no amazonas.
A matéria foi veiculada no “Jornal Nacional” da última segunda-feira, dia 22 de fevereiro, e mostrava uma imagem feita na enfermaria onde o paciente estava.
Esse paciente estava com a covid-19 e teria sido amarrado a maca após ser intubado. Suzana Lobo, presidente da Associação Brasileira de Medicina Intensiva, conversou com a equipe do Jornal Nacional e forneceu informações detalhadas sobre a situação, além de revelar o motivo pelo qual o paciente deve ser amarrado a uma maca.
Segundo ela, diante das circunstâncias expostas, não há nada de errado em amarrar o paciente. Isso porque a sedação no hospital acabou, então a primeira coisa que um paciente intubado costuma fazer é retirar o próprio cateter por falta de familiaridade e desconforto, o que pode levar à parada cardíaca.
Ainda de acordo com a presidente é muito desumano a gente imaginar uma pessoa que vai ser mantida numa ventilação mecânica, ventilação artificial sem estar sob o efeito de analgesia e uma boa sedação.
Ela ainda ressaltou que o paciente possa sofrer de medo e ansiedade, o que poderá ocasionar algumas sérias consequências. O caso gerou muita revolta nas redes sociais, ainda mais pelo motivo do hospital não possuir sedativos, algo muito importante que não deveria faltar ainda mais nesse momento.

PUBLICIDADE

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.