Padre acusado de abusos oferecia presentes em troca do silêncio dos adolescentes, afirmam advogados

Vitimas contam sobre oferecimento de alimentos e roupas para que o religioso tivesse a confiança dos adolescentes

O vaticano afastou o  padre Pedro Leandro Ricardo, que segue sob investigação da Policia Civil de Limeira, Araras e Americana, em São Paulo. A vitimas do ex religioso contam que ele os presenteava em troca do silêncio.

Ele aliciava oferecendo vestimentas, alimentos e presentes caros , com isso o padre conquistava a confiança das vítimas e, aí, inúmeras sessões de abusos permaneceram por diversos anos”, relata o advogado Gustavo Paiva.

PUBLICIDADE

Segundo a advogada Thalita Camargo da Fonseca, há pelo menos 4 vitimas em Araras e outros casos em investigação. A defensora conta que o padre Pedro Leandro Ricardo, afastado desde janeiro das funções reitor e pároco da Basílica Santo Antônio de Pádua, em Americana, agia sempre da mesma maneira.

PUBLICIDADE

Os advogados acompanharam nesta quinta (21) o depoimento de um padre e de dois funcionários da Cúria de Americana. Um ex-coroinha contou à  afiliada TV Globo, que sofreu abusos do padre Pedro Leandro Ricardo em 2002, na cidade de Araras, e até hoje faz tratamento por causa do trauma psicológico. Segundo ele o padre passava a mão no seu corpo e fazia oral nele.

Católicos do mundo todo estão estarrecidos com o caso, nas redes sociais os internautas acompanham o desenrolar das investigações e emitem nota de repudio ao padre acusado.

A defesa do padre Pedro Leandro Ricardo garante que nunca houve assédio ou abuso e disse que ele vem sendo perseguido por um grupo de desafetos desde a época em que estava em Araras. O advogado comentou que muitas das acusações são antigas, já foram investigadas e não ficaram provadas.

Ainda segundo o defensor do pároco de Americana, as acusações estão sendo requentadas e pessoas envolvidas para que façam novas denúncias, com o objetivo de excluir o padre da Igreja católica. Já a Diocese de Limeira, que responde pelo bispo Dom Vilson Dias de Oliveira, prefere não se manifestar no momento.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]