Padre Robson afirma que se afastou da Afipe apenas para ajudar o MP e provar que jamais desviou dinheiro: ‘nunca foi fácil’

O padre está sendo investigado por suspeitas de desviar dinheiro dos fieis para comparar fazendas e casas de luxo.

Recentemente o nome do famoso padre Robson de Oliveira, de 46 anos, foi diretamente ligado em um esquema bilionário de lavagem de dinheiro. Ele está sendo investigado por suspeitas de desviar o dinheiro das doações dos fieis para uso próprio.

Em sua defesa, Robson alegou que não realiza nenhum tipo de atividade fora da lei e que fará todo o possível para ajudar nas investigações do Ministério Público.

PUBLICIDADE

Já anunciou também que deixará o seu cargo como presidente da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe).

Vai se manter afastado até que as investigações sejam concluídas e escreveu nas redes sociais uma mensagem. Alegou que seu caminho nunca foi fácil durante a caminhada evangélica.

PUBLICIDADE

Na última sexta-feira, dia 21 de agosto, o Ministério Público deixou de apenas monitorar e agiu. Cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de Robson e outros 15 suspeitos.

No mesmo dia o padre pediu para ser afastado da presidência da Afipe. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o religioso contou mais detalhes sobre sua situação.

Robson ressaltou que sempre esteve à disposição das autoridades e desta vez não seria diferente. O pedido para se afastar é única e exclusivamente para poder ajudar ao máximo durante as investigações.

O desejo do padre e esclarecer as coisas com a maior transparência possível. Afirmou também que nunca utilizou o dinheiro das doações dos fieis para outro fim, sempre investiu na evangelização.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.