Pai e filho, residiam em estados diferentes, morrem no mesmo dia apenas com horas de diferença: ” Nono veio em busca do filho”

Família soube que o homem teria sofrido um infarte e morreu quando foram avisar que o pai também teria falecido, os dois foram sepultados juntos, nesta quarta-feira(30), em Pato Branco.

Pai e filho, que residem em dois estados diferentes, morreram nesta terça apenas com algumas horas de diferenças, entre ambos. As causas da morte, foram naturais. Segundo os familiares de uma das vítimas, falaram que teriam encontrado o filho, Valdir Biff, já sem vida no momento que iam dar a notícia da morte do pai, Urivaldo Gnotti Biff.

Leucir Biff, irmão da vítima, também disse que ambos teriam estado juntos a tomar café pouco tempo antes de ir trabalhar. Depois de saber da notícia do pai deles, que aconteceu por volta das onze horas, dirigiu-se até casa onde residem para dar a notícia para Valdir, quando chegou, pensou que ele estaria dormindo.

PUBLICIDADE

Mas ao se aproximar mais de perto, descobriu que ele estaria também sem vida. Ele conta ainda, que teria entrado no quarto, para dar a notícia sobre a morte do pai, e irem para o velório.

Mas só depois de se aproximar se deu conta que ele também tinha falecido. Segundo as informações dadas pela médica, ele sofreu um infarto fulminante, e morreu enquanto dormia.

PUBLICIDADE

Já o sei pai residia em Joaçaba (SC), tinha setenta e seis anos, e foi ainda transportado para Pato Branco, onde se realizou o seu velório juntamente com o filho de cinquenta e dois anos. O velório ocorreu nesta quarta-feira (30).

Estou com cinquenta e dois anos, e nunca tinha escutado alguma coisa do gênero. O pai noutro estado, e ele aqui, mas não tem qualquer explicação, se existe na verdade algum mistério. Apenas o que eu sei é que infelizmente, os dois morreram, disse o irmão e filho das vítimas.

Já o pai da vítima, estava em tratamento médico, e tinha patologia de diabetes, enquanto o irmão não tinha nenhum tipo de doença. Um parente próximo das vítimas, contou que não acreditou que o tio também teria morrido.

No sábado, ele esteve aqui em casa, estava feliz, e sempre grudado na gente. Já ontem, contei para o meu tio sobre o falecimento de nono, e após vinte minutos ele em ligou dizendo sobre o Valdir.

No momento, pensei que estaria brincando, mas o susto foi grande. Apenas somos católicos, e nós apenas acreditamos que o nono veio em busca do filho, lamenta. Pai e filho, tinham uma ótima relação, apenas não viviam juntos devido à situação da pandemia.

O meu tio estava muito bem, não administrava nenhum medicamento, por isso a gente jamais acreditava que fosse verdade. Mas ainda para mais é triste, uma sensação que jamais desejamos a ninguém. Perder alguém já é difícil, mas perder duas pessoas então em tao pouco tempo, não tem nenhuma explicação, finaliza a neta.

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!