Pai leva o maior susto ao exumar o corpo de seu bebê e ver o que realmente havia dentro do pequeno caixão

Os amigos de Melvin desconfiaram da história e decidiam desenterrar o caixão.

Um homem lamentou muito a morte do seu bebê recém-nascido, no entanto ele levou o maior susto de sua vida após exumar o corpo do bebê e descobri que nunca existiu bebê algum e que ele havia sido enganado por sua companheira.

Rosa Castellanos Diaz, do El Coyolar, em Hondura era a companheira de Melvin e passou nove meses fingindo estar grávida de gêmeos.

PUBLICIDADE

A mulher conseguiu enganar toda a família e todos acreditavam que ela estava realmente grávida. No momento de dar à luz os bebês à mãe deixou o pequeno vilarejo onde morava para ter os bebês sozinha na capital, de lá ela ligou para o companheiro Melvin Mendoza contando a terrível notícia: um dos bebês havia morrido no parto.

O pai das crianças ficou arrasado ao descobrir que o filho havia morrido. O relacionamento entre Rosa e Melvin não ia nada bem e a família acredita que a mulher inventou a gravidez na tentativa de manter seu companheiro ao seu lado e não acabar com o relacionamento.

PUBLICIDADE

Mas ela não poderia levar essa mentira muito longe já que a gravidez dura 9 meses. Quando o tempo dos bebês nascerem chegou ela foi sozinha ter as crianças.
Mas os amigos de Melvin começaram a suspeitar da história que estava mal contada. A mulher inventou que um dos bebês morreu e o outro estaria sobre os cuidados do hospital.

A família guardou com tristeza a chegada da mulher com o corpo de um dos bebês, no entanto os amigos de Melvin não acreditaram naquela história:

“Tudo aquilo não parecia certo. Então, na parte da noite, fomos ao cemitério para desenterrar o caixão. Quando abrimos, ficamos surpresos ao encontrar uma boneca de plástico, vestida como se fosse uma criança”, disse Ismael Mejia. ” Levamos o material para a polícia, assim eles poderiam ver que não tiramos a criança e colocamos um boneco no lugar”.

Apesar da crueldade de descobrir a falsa gravidez da mulher e a falsa morte de seu filho, Mendonça decidiu não prestar queixas contra ela, mas para ele foi um golpe muito duro descobri que no lugar de um bebê havia uma boneca de plástico dentro do pequeno caixão.

Ele chorou por seu filho e sentiu a dor do luto por uma criança que nunca existiu.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]