Paralisia do sono: saiba do que se trata e como se livrar deste problema

Um dos distúrbios do sono mais comuns do mundo

Você já ouviu falar a respeito da paralisia do sono? É considerada uma das experiências mais amedrontadora que uma pessoa pode ter.

Imagine você acordar durante a noite, sem movimento algum do seu corpo juntamente com alucinações? É exatamente assim que acontece com quem tem paralisia do sono.

PUBLICIDADE

A paralisia do sono é considerada um dos distúrbios do sono mais comum de se acontecer. No entanto, mesmo que se mostre um distúrbio um tanto quanto assustador, existem muitos mitos contados a seu respeito.

Existem muitas informações a respeito deste distúrbio, que podem melhorar a vida de quem tem experiências com ele.

PUBLICIDADE

Como por exemplo, saber os fatores que podem desencadear e que existem meios para que possa ser evitado.

Algumas pessoas podem relacionar o distúrbio com algo espiritual ou místico pelos fatores que o fazem serem assustadores.
Apesar disto, trata-se de uma condição de cunho físico (biológico) e não espiritual. A ciência inclusive, já explica os fatores acerca do distúrbio.

A primeira explicação é uma falta de sincronia entre o cérebro e o corpo. O cérebro pode entender que a pessoa está dormindo, mesmo em momentos em que ela esteja desperta.

Os especialistas afirma que a maioria das pessoas vai ter esta experiência ao menos uma ou duas vezes ao longo da vida.

Alguns fatores podem acarretar na paralisia, e por isso é bom ter mais atenção com eles.

Entre os principais estão ter horários de sono e descanso mais regulares, estresse elevado, mudanças repentinas na vida, sono induzido por medicamento e uso de drogas em excesso.
O episódio pode durar cerca de mais ou menos um a dois minutos.

Os sintomas da paralisia são bem comuns de identificar. Durante os episódios, a pessoa pode ter uma grande dificuldade em se movimentar e falar.

Entre eles as pessoas podem ter alucinações auditivas, visuais e sensações de queda, chamadas de cinestésica.

Essas alucinações podem gerar um certo nível de ansiedade, e podem acarretar em um episódio de insônia.

E você, o que pensa sobre tudo isso? Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo de temas com grande relevância para a nossa equipe.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]