Perigos da automedicação: Saiba quais remédios convencionais que mais prejudicam aos rins

Em busca de praticidade e agilidade em diminuir sintomas incômodos e desconfortos, as pessoas acabam se automedicando, sem saber que muitos destes medicamentos são altamente prejudiciais aos rins, descubra agora, quais são eles!

Muitos têm o costume de se automedicar diante de pequenos sintomas que aparentemente não são nada graves. Quem nunca fez isto? Estamos diante de remédios convencionais, temos a disposição em nossas casas, porém não sabemos os malefícios que estes remédios podem causar em nosso organismo.

Em busca de praticidade, este costume, ou melhor dizendo, um hábito, que precisa ser mudado, as pessoas procuram medidas rápidas para se curar, querem um tratamento imediato, algo que os remédios caseiros são incapazes de proporcionar.

PUBLICIDADE

No entanto, buscar uma alternativa natural, é uma opção para aqueles que buscam não apenas a cura momentânea de uma enfermidade, mas sim, a saúde do corpo no geral. Infelizmente, os remédios farmacêuticos, podem causar inúmeros efeitos colaterais e desenvolver dependência.

Por isto, faça uma avaliação de si mesmo e de seus hábitos, a primeira coisa que você faz ao sentir uma dor mesmo que leve, ou desconforto, você corre para a farmácia em busca de um medicamento? Se a resposta é ‘sim’, é bom tomar cuidado!

PUBLICIDADE

Veja a lista a seguir com medicamentos comuns, que provavelmente você tem disponíveis dentro de sua casa, mas são agressivos aos rins. Todos estes medicamentos, têm efeitos colaterais, assim como problemas renais e só devem ser ingeridos perante prescrição médica.

1. Antibióticos

Vancomicina, ciprofloxacina, sulfonamida e meticilina

2. Analgésicos

Acetominofeno, ibuprofeno, aspirina e naproxeno.

3.Inibidores da COX-2

Celecoxib (marca Celebrex), rofecoxib (nome comercial Vioxx) e valdecoxib (marca Bextra),.

4. Remédios para azia

Omeprazol, pantoprazol, esomeprazol, rabeprazol e lansoprazol.

5. Medicamentos antivirais

Aciclovir, indinavir e tenofovir.

6. Medicamentos para a pressão arterial elevada

Captopril.

7. Medicamentos para artrite reumatoide

Infliximab, cloroquina e hidroxicloroquina.

 

8. Medicamento para transtorno bipolar

Lítio.

9. Anticonvulsivantes

Fenitoína e trimetadiona.

10. Quimioterápicos

Mitomicina C, tacrolimus, ciclosporina, interferon, cisplatina, pamidronato, bevacizumab, quinina, bem como propiltiouracil, utilizado no tratamento de hipertireoidismo.

Medicamentos são usados na cura de diversas enfermidades, mas, é importante ter sempre em mente que o uso de qualquer tipo de medicamento deve ser prescrito por um médico. Jamais se auto medique, é preciso sempre passar por uma consulta com um profissional que vai avaliar suas necessidades e a melhor forma para se tratar!

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]