Pescador é preso por abuso e agressão contra turista na praia do Maraú

Vítima passou mal ao se deparar com o autor do crime

Um pescador de 25 anos foi detido, no final da noite desta segunda-feira (11), acusado de ter estuprado e agredido uma turista brasiliense de 34 anos, em uma praia de Maraú, no Sul da Bahia. O crime foi cometido na manhã do último domingo (10).

Segundo informações da Polícia Civil da Bahia, o pescador e servente de pedreiro Joseilton Jorge Conceição tinha costume de ir à beira da praia todas as manhãs para verificar se o barco que utilizava para a pesca estava no local.

PUBLICIDADE

Ele é suspeito de ter estuprado e agredido uma turista que mora em Taguatinga, no Distrito Federal, e que passava férias com a família no distrito de Barra Grande, na Península de Maraú.

A vítima caminhava pelas areias da praia da Ponta do Mutá, nas proximidades do Farol, quando foi capturada pelo pescador. Ela ainda tentou se livrar do acusado, com socos e chutes, mas acabou dominada.
O delegado Marcos Augusto Larocca, responsável pelo caso, informou que a polícia chegou ao acusado por meio das características repassadas pela vítima. “No procedimento de reconhecimento cumprimos a metodologia necessária para evitar equívocos”, disse o policial ao portal Metrópoles.

PUBLICIDADE

A roupa usada por ele e relatada pela vítima no dia do crime também foi encontrada pelos policiais no momento da prisão.

A Polícia Civil conseguiu mandar as imagens do suspeito para que a jovem fizesse o reconhecimento. “Ao vê-las, a vítima ficou muito nervosa e teve absoluta convicção em apontar o autor”, afirmou Larocca.

Joseilton foi detido e será encaminhado ao presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, onde permanecerá à disposição da Justiça.

De acordo com a apuração do G1, logo após o ocorrido, a vítima prestou queixa na Delegacia de Turismo de Ilhéus e foi submetida a exames. Durante o depoimento, ela contou que caminhava na praia quando o suspeito a abordou. Ela tentou se livrar do ataque, mas foi agredida com chutes e socos e, em seguida, foi estuprada.

Ainda segundo o G1, o delegado do caso, Marcos Augusto Larocca, contou que a vítima passou mal ao se deparar com o autor do crime. Em 2014, Joseílton já foi detido por suspeita de importunar sexualmente uma mulher, mas foi solto por falta de provas.

Além do reconhecimento fotográfico, o delegado vai solicitar exame de comparação genética do material encontrado na roupa da vítima. “Em 2014, Joseilton, que é pescador, foi conduzido para o posto policial de Barra Grande, suspeito de ter importunado sexualmente uma mulher”, acrescentou a autoridade policial.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]