Pesquisadores identificam o novo coronavírus em sêmen de infectados

As análises foram feitas em pessoas que haviam sido contaminadas pelo novo coronavírus.

Diante de muitas pesquisas, os cientistas chineses acabaram encontrando a presença do novo coronavírus no sêmen de pessoas que havia sido contaminadas pelo vírus.

Até o momento não se pode afirmar que as pessoas contaminadas possam transmitir a doença através de relações sexuais com seus parceiros.

PUBLICIDADE

Podemos afirmar isso através de uma pesquisa feita pelo chineses que teria sido publicada hoje, sendo divulgada pela revista médica JAMA Network Open.

A pesquisa foi realizada em um pequeno número de pacientes que estavam internados em um hospital na China, por causa da contaminação da covid-19.

PUBLICIDADE

O que pode ser afirmado, é que o vírus da covid-19 é transmitida através de pequenas gotículas respiratórias, ou até mesmo pelo contato físico direto com o contaminado.

Além disso, para a surpresa de todos, o vírus também teria sido encontrado na saliva, na urina e também nas fezes das pessoas contaminadas.

Os pesquisadores do Hospital Municipal Shangqiu, situado na província de Henan, fizeram esse trabalho na intenção de determinar se o vírus poderia ser encontrado no sêmen.

Para esse teste, foram necessários a presença de 38 pacientes infectados pela covid-19, e eles possuíam a idade entre 15 e 50 anos de idade.

E após a realização dos exames, foram encontrados o vírus presente no sêmen em pelo menos 6 dos pacientes examinados, sendo que pelo menos 4 deles se encontravam em estado agudo da infecção, e os outros dois em recuperação.

Os administradores da ação ressaltaram que o estudo teria sido “limitado pela amostra reduzida” dos pacientes, e que seria importante a realização de mais estudos para averiguarem quais outras doenças poderiam ser transmitidas no ato sexual.

Segundo eles, se for realmente provado em estudos futuros que o SARS-CoV-2 pode sim ser transmitido através de atos sexuais, será determinado que sejam suspensos esse tipo de relação para ajudar na prevenção do contágio.

A abstinência sexual e o uso de preservativo poderão ser consideradas importantes medidas preventivas para esses pacientes, além de ajudar a não correr o risco de serem infectados novamente.

Via: uol.com.br

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.