Polícia descobre que 600kg de maconha apreendida há 6 anos foram trocados por tijolos, gesso e barro

Essa não é a primeira vez que esse tipo de troca acontece. A corregedoria da Polícia ainda investiga um caso de outubro de 2018, quando uma tonelada de maconha já havia desaparecido do primeiro Distrito Policial, na Sé.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo tem uma nova polêmica em suas mãos, que coloca em questão a segurança das delegacias e dos materiais apreendidos.

Isso porque pelo menos 600kg de droga que seriam incinerados foram trocados por materiais avulsos, como gesso, tijolo, barro e pedaços de madeira.

PUBLICIDADE

A troca foi descoberta por uma promotora que acompanhava o processo de incineração e estranhou o peso de um dos malotes, que estaria mais leve do que deveria estar.

Diante disto, deu a ordem para que os demais malotes fossem abertos. Pelo menos 600kg do que deveria ser maconha se revelou gesso, tijolo, barro e pedaços de madeira.

PUBLICIDADE

A droga foi apreendida há 6 anos em operação de policiais do 90° Distrito Policial, no Parque Novo Mundo, na Zona Norte da capital. E essa não é a primeira vez que esse tipo de troca acontece.

A corregedoria da Polícia ainda investiga um caso de outubro de 2018, quando uma tonelada de maconha já havia desaparecido do primeiro Distrito Policial, na Sé.

A troca foi confirmada pela SSP, que divulgou em nota que “durante incineração de 2 toneladas de drogas, ocorrida nesta sexta-feira (15), foi constatado que 593 quilos de maconha, aprendidos em 2013, que seriam destruídos, não correspondiam à substância registrada”.

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]