Polícia encontra bilhete triste de menina que morreu por maus tratos embaixo do travesseiro: “Eu só queria o amor de minha mãe”

O caso da pequena Lisa emocionou até a polícia que socorreu a criança que só queria ser amada pela mãe.

A pequena Lisa era uma menina que veio a esse mundo apenas para sofrer, ela morava nos arredores de Londres e tinha um irmão que era um ano mais velho que ela, crianças foram adotadas quando o serviço social descobriu que os pais maltratavam as crianças e não cuidavam deles da forma que precisavam.

Mas esse ato só fez piorar as coisas para as crianças, Lisa foi abusada diversas vezes pelo pai adotivo. Então, John e Lisa foram devolvidos aos seus pais biológicos.

PUBLICIDADE

A mãe de Lisa não gostava da filha e não vivia bem com ela, a mãe dizia que comportamento da filha era inadequado e sexual, e repreendia a menina mais do que o normal.

Lisa não podia mais sequer ir a escola porque estava muito machucada. Ela possuía marcas de agressão por todo o seu corpinho faminto e franzino. John também apanhava, mas os maus tratos terríveis aconteciam com Lisa.

PUBLICIDADE

O assistente social que acompanhava a família sempre ligava buscando saber como as coisas estavam, mas a mãe sempre mentia e dizia que tudo estava bem e os maus-tratos e abusos continuaram.

No final, o abuso se tornou tão intenso que Lisa foi atingida de todas as maneiras possíveis: com um tubo de aço, um martelo, a mãe chegou a pintar no corpo da menina palavras depreciativas contra ela.
Ela escrevia palavras como prostituta, quenga, incesto, monstro. Lisa não recebia comida e ficou cada vez mais desnutrida. O serviço social começou a ir à casa de Lisa, até que um dia eles trouxeram a polícia, eles começaram a procurar a menina pela casa até chegarem a um armário.

O armário cheirava a podre, e a menina Lisa estava coberta por suas próprias fezes e urina. Seu corpo estava tão faminto e fraco que ela mal podia se levantar, há muitos dias sem comer e só apanhando, Lisa tentava se esconder da mãe monstro dentro do armário.

Lisa precisou internada no hospital, seu estado era grave e vários médicos tentaram fazer o impossível para salvar Lisa, mas o seu corpo não conseguiu resistir. Os médicos choraram ao ver aquela barbaridade.

Ela não conseguia mais falar ou expressar qualquer tipo de emoção, ficava imóvel, olhar parado por tanto sofrer. A criança ficou três dias na cama do hospital, sem se mover ou expressar qualquer reação, Lisa morreu aos nove anos.

Lisa não morreu apenas pelos maus tratos, mas pela falta de amor, proximidade e ternura, sua mãe que deveria amar e proteger, foi à pessoa que mais causou dor em seu coraçãozinho. Os policiais revistaram a casa em busca de provas e embaixo do travesseiro de Liza encontraram uma carta amassada.

A carta dizia o seguinte:

O que eu fiz de errado? A única coisa que eu queria era o amor do meu pai e da minha mãe, como os pais dos meus amigos da escola os amam. Eu não sei por que ainda não morri. Eu sempre tentei ser boa e fiz o que minha mãe me pediu para fazer. Mas eu sou um fardo para ela e pessoas como eu não merecem viver.

Os pais da menina foram condenados, John foi adotado por uma boa família, mas Lisa teve que enfrentar as consequências das falhas de seu pai e sua mãe, da família que os adotou e violou, do serviço social, da escola, enfim a menina pagou com a vida. Descanse Lisa, agora você não sofre mais.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]