Por 16 votos a 1, conselho de ética aprova perda de mandato da deputada Flordelis

Cassação ainda depende de votação do plenário da Câmara, que precisa aprovar parecer por 257 votos. Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, em 2019.

O conselho de ética da câmera decidiu na última terça-feira (8) caçar o mandato da deputada Flordelis, foram 16 votos a um.

Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do marido Pastor Anderson do Carmo, o assassinato aconteceu em junho de 2019 após esse período tanto Flordelis como os filhos vem sendo investigados, ela é acusada como mandante do assassinato.

PUBLICIDADE

Na última terça-feira os deputados aprovaram esse relatório que foi apresentado na última semana, o único Deputado que votou a favor foi Márcio Labre, todo o restante 16 votos foram contra a deputada.

O plenário ainda precisa avaliar toda essa votação ele dará a palavra final sobre essa decisão e corre risco de Flordelis perder o mandato, ainda não há data prevista para essa votação a qual são necessários 257 votos.

PUBLICIDADE

Posteriormente ela também pode recorrer a comissão de Constituição da Justiça, Flordelis é acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ser mandante do assassinato do marido, ela responde por homicídio triplamente qualificado com emprego cruel e recurso sem dar chance de defesa da vítima.

Flordelis contudo não pode ser presa devido a imunidade parlamentar somente se fosse pego em flagrante, ela nega qualquer participação na morte do pastor e pediu que os deputados não votarem a favor da cassação mesmo que não acreditasse na inocência, pediu para que tivesse um julgamento digno, ela não matou marido e também não mandou e não participou com os filhos em nada, ainda garantiu que será inocentada no tribunal.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.