Prefeito do Rio de Janeiro confronta decisão de Bolsonaro e diz que Maracanã só terá jogos se for sem público

A Conmebol anunciou que o Brasil sediará os jogos da Copa América. Isso aconteceu após a Argentina e Colômbia desistirem de sediar tal evento. O Brasil continua enfrentando a pandemia causada pelo novo coronavírus, e esse cenário fez com que surgissem críticas contra o governo por aceitar sediar os jogos.

O prefeito do Rio de Janeiro não está sozinho nesta decisão. João Dória, governador de São Paulo, já deixou avisado que não serão realizados jogos no estado. As opiniões em relação a esse tema são divergentes. O presidente Bolsonaro deixou claro que no que depender dele e de todos os seus ministros, os jogos da Copa América irão acontecer no Brasil e ponto final.

PUBLICIDADE

A Covid-19 já matou mais de 460 mil brasileiros e continua fazendo novas vítimas a cada dia. Os hospitais continuam lotados, e por várias vezes são registradas falta de leitos, e até mesmo de medicamentos em alguns hospitais do país. Muitos especialistas acreditam que sediar esse evento pode causar mais danos a população do que benefícios.

Repercussão na web

PUBLICIDADE

O assunto causou grande repercussão nas redes sociais. Muitos internautas se manifestaram em relação ao tema. Uma parcela dos internautas se posicionou contra o presidente, dizendo que esse não é o momento para sediar jogos internacionais. Por outro lado, muitos outros internautas defenderam o presidente, e acreditam que não há o menor problema em relação ao Brasil sediar a Copa América.

 

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.