Professor é preso dentro de escola em SP por armazenar pornografia infantil

Computadores e equipamentos com vídeos e imagens foram apreendidos na casa dele. Flagrante ocorreu em Guarujá, litoral paulista.

Professor de língua portuguesa, de 27 anos, foi preso em flagrante por guardar vídeos e fotos de pornografia infantil em casa, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ele foi detido dentro da escola estadual em que trabalhava, no distrito de Vicente de Carvalho.

A ação foi dirigida por agentes da Delegacia de Investigações Gerais de Santos. Após apuração prévia, eles cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do professor, localizada no bairro Jardim Monteiro da Cruz.

PUBLICIDADE

No local, foram encontrados HD’s, pendrives e computadores, com milhares de arquivos de foto e vídeo com cenas de sexo envolvendo crianças e adolescentes. Depois, as equipes foram até a Escola Estadual Walter Scheppis, no bairro Pae Cará, onde o professor foi localizado.

As equipes entraram na unidade escolar e prenderam em flagrante o professor, pelo crime do artigo 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente, de adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia ou vídeos com cenas de sexo envolvendo criança ou adolescente.

PUBLICIDADE

Rocha foi levado para a Delegacia Sede da cidade, onde manteve se preso. Foi arbitrada fiança no valor de R$ 10 mil, que até a manhã desta quinta-feira (21), não tinha sido paga. Todo o material apreendido será sujeitado à perícia do Instituto de Criminalística de Santos.

   Após prisão, Temer é transferido de SP para o RJ

Preso na manhã desta quinta-feira (21), o ex-presidente Michel Temer foi enviado nesta tarde desta quinta de São Paulo para o Rio de Janeiro. Avião com Temer decolou do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, para o Rio por volta das 16h30.

No avião, também se encontravam o advogado de Michel Temer e Carlos Alberto Costa, um dos presos na operação desta quinta.

Ele saiu da Delegacia Especial da PF em Cumbica, onde realizou o exame do corpo de delito, em um carro preto rumo ao avião. A  defesa de Temer solicitou para que ele fique preso em uma sala especial na sede da PF no Rio de Janeiro, o que deve ser acatado.

A operação também prendeu o ex-ministro Moreira Franco no Rio de Janeiro e o coronel João Batista Lima Filho, amigo de Temer, em São Paulo, apontado como operador financeiro.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. A prisão de Temer é preventiva. Ao todo são dez mandados de prisão: dois temporários e oito preventivos. Agentes também cumprem 26 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Distrito Federal.

Temer disse por celular a um jornalista, no momento em que tinha sido preso. O ex-presidente declarou que a prisão “é uma barbaridade”. Por telefone, o advogado Brian Prado afirmou que ainda está estudando a decisão e não tem como realizar nenhuma avaliação sobre a prisão.

 

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]