Professora é gravada arrastando o próprio cão preso em automóvel e filmagem causa revolta em internautas

As testemunhas locais gravaram o crime que causou uma enorme comoção na internet.

Um crime nomeado como caso de maus tratos aos animais chegou a ser registrado na quinta-feira, dia 19 de novembro no município de Tunuyán. Na situação, uma professora de 43 anos teria sido acusada de maus tratos aos animais; a moça foi identificada como Natalia Franco e a acusação teria ocorrido depois de ela arrastar seu próprio cão preso em seu automóvel por diversos e diversos quarteirões. O cão teve muitas feridas nas pernas.

Segundo aos relatos policiais, a professora teria arrastado seu pet por volta de 7 quarteirões conduzindo um carro por volta de 60km por hora. As testemunhas locais filmaram todo o incidente e postaram nas redes sociais; logo após, chamaram as autoridades.

PUBLICIDADE

A professora chegou a ser detida e encaminhada para uma delegacia, lugar onde irá responder por seu crime. Caso ela seja condenada, ela poderá ter que pagar uma pena de 15 à 1 anos de reclusão, segundo as leis da Argentina.

Em seu depoimento dado, ela alega não estar maltratando o cão e sim apenas voltando com ele para sua casa, depois de ele ter dado uma fuga de casa. Segundo os veterinários que se deram a responsabilidade de examinarem o cão, eles detalharam que ele teria sofrido feridas em suas quatro patas, perdendo bastante sangue.

PUBLICIDADE

O procurador do município já citado, é conhecido na cidade como Jorge Quiroga, ordenou que o cão tivesse sua guarda tomada de sua dona.

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.