Resultado de pesquisa diz: Pandemia está apenas no começo

Apesar das limitações, a maior pesquisa já realizada no Brasil para investigar a extensão do contágio pelo novo coronavírus revela que nenhuma região está a salvo

O resultado de uma grande pesquisa realizada pela Universidade Federal de Pelotas, pronunciado no dia 25 de maio, revelando que a intenção dessa Pesquisa é para verificar a extensão da contaminação pelo covid-19 no Brasil.

A Epicovid19, possui os resultados dessa pesquisa e são capazes de tirar conclusões sem erros, de acordo com a pesquisa, a pandemia está apenas começando, mesmo nos lugares mais afetados pela doença não há imunidade para a população está livre do vírus, é preciso proteger todos de uma segunda onda de contagio.

PUBLICIDADE

Foram coletados dados de mais de 25 mil pessoas em diversas cidades do Brasil, as amostras colhidas foram submetidas a testes sorológicos, de acordo com os cientistas a proporção dos brasileiros terem anticorpos para combater o vírus, é estimado em apenas um e meio por cento e se trata de uma parcela muito pequena.

Então para reduzir a circulação da epidemia, é impossível com esse número, a imunidade deveria estar entre 40 e 70%, de acordo com os cientistas se houver um relaxamento do distanciamento, da quarentena, até mesmo as regiões menos atingidas haverá um número elevado de casos e milhares de pessoas morrerão.

PUBLICIDADE

Segundo os cientistas, das 21 mil pessoas que se submeteram a pesquisa, 337 são consideradas positivo para covid-19, esta estatística levando em conta a população no Brasil, teria uma confiança de 95% e uma margem de erro de menos de 1%, sendo assim, os   cientistas afirmam que é praticamente nula a chance de imunidade coletiva.

Outra questão sobre a confiabilidade dos testes rápidos, é que a maior parte da população não pegou o vírus.

De acordo com os cientistas a probabilidade de haver resultado falso positivo é muito grande.   Os pesquisadores da Epicovid19, colheram amostras de no máximo 250 pessoas por cidade e o resultado, é que todos estão distantes do patamar de imunidade, nenhuma cidade brasileira está protegida se houver uma segunda onda de pandemia.

 

Escrito por Marcos Antonio Martins

Marcos Martins, é mineiro da gema, nasceu no dia 30 de abril 1975, tem dois filhos lindos que não sabe se parece com ele ou com sua esposa, é cheio de defeitos, mas as qualidades são perceptíveis.