Senado aprova volta do Auxílio Emergencial

A proposta deve cumprir algumas medidas. Vejas quais são:

Nesta quinta-feira, 04 de março de 2021, o Senado aprovou texto que prevê retorno do auxílio emergencial. De maneira geral, a proposta prevê uma emenda na PEC Emergencial, propondo uma contenção de despesas públicas.

Também há um adendo para falar das medidas a serem tomadas caso haja descumprimento no teto de gastos. Antes de mais nada, o texto aprovado não prevê o valor mensal a ser pago e nem a durabilidade em meses.

PUBLICIDADE

Na semana passada, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou que a ideia é estender por quatro meses o benefício do auxílio emergencial, contribuindo com um valor de R$250,00 por pessoa beneficiada.

Antes disso, a equipe econômica do governo propôs que o benefício fosse paga no valor de R$200,00. Por outro lado, congressistas lutam para que o benefício seja de pelo menos R$300,00, a metade do proposto e pago inicialmente no ano de 2020.

PUBLICIDADE

Além da redução no valor pago para a população, o governo pretende reduzir a quantidade de pessoas beneficiadas em pelo menos a metade, o que implica em um pagamento para no máximo 32 milhões de pessoas.

Vale lembrar que o auxílio emergencial, no ano de 2020, foi um benefício pensado para ajudar pessoas de baixa renda ou que ficaram desempregadas, proporcionando melhor forma de enfrentar a atual pandemia de Covid-19 no Brasil.

Em 2020, o benefício era pago no valor de R$600,00 inicialmente, depois sofreu redução para a metade, R$300,00 e foi pago por seis meses.

Escrito por Graziela Hahn

Colunista jovem, interessada nos mais diversos assuntos e comprometida em ser verdadeira com as informações transmitidas ao leitor. Gosta de escrever, principalmente, sobre curiosidades da atualidade.