Ser cadastrado no Bolsa Família não garante direito ao auxílio emergencial

Muitas pessoas estão reclamando pois ao invés de pegar o auxilio emergencial, estão recebendo o valor antigo do programa. Confira o porque isso acontece ?

 Muitas pessoas que são beneficiários do bolsa família estão reclamando de estar indo retirar o valor, confiante de que irá pegar o auxilio emergencial no valor de 600 reais.

Mas estão retornando com o valor retirado todo o mês normal do programa, o que tem sido uma surpresa já que eles esperam uma ajuda com uma valor maior durante os próximos meses.

PUBLICIDADE

Mas a pergunta que não quer calar, isso é possível? Sim, isso é possível sim, só o fato de você ter o benefício do bolsa família não garante que você receberá o auxilio do governo.

As pessoas que estão cadastradas no programa bolsa família, possuem o direito a receberem o auxilio de 600 reais apenas se ele cumprir todas as regras estabelecidas para o recebimento do auxilio.

PUBLICIDADE

Então mesmo que você receba o programa, se não estiver dentro das regras impostas, contenteza você não será contemplado com o auxilio, continuando á receber o valor de sempre.

Se todas as regras forem cumpridas e o valor recebido pelo bolsa família forem inferiores que o auxilio, o valor do bolsa família será suspenso, e entrará em seu lugar o valor do auxilio emergencial, e será assim enquanto por 3 meses.

Serão 3 parcelas, podendo variar de R$ 600 ou R$ 1.200, valor que se estende para mães que criam os seus filhos sozinhas, e que não possuem marido ou companheiro.

Após esse período, o governo suspenderá o recebimento do auxilio emergencial, e o bolsa família voltará, isso se caso a família ainda estiver dentro das condições estabelecidas para continuarem sendo beneficiadas.

Se o valor do seu bolsa família for maior do que o valor do auxilio, a família continuará recendo o valor do bolsa família, não tendo o direito ao auxilio emergencial.

Veja abaixo quais são as regras que precisam ser cumpridas para ter direito á receber o auxilio emergencial:

  • Precisa ser maior de 18 anos de idade
  • Não pode trabalhar de carteira assinada, e nem está ativo nela
  • Não pode estar recebendo nenhum tipo de beneficio do INSS
  • Não pode estar recebendo seguro desemprego, seguro defeso
  • A família precisa possuir uma renda maior de R$ 522,50 (equivalente á meio salario minimo por pessoa) ou um total de até 3 salários mínimos (R$ 3.135,00).
  • Não deve ter recebido rendimentos tributáveis acima do valor de R$ 28.559,70, no ano de 2018;
  • Ser microempreendedor, trabalhar informal mesmo sem carteira assinada, ser contribuinte individual do regime feral da previdência social

Atualmente, os beneficiário do programa bolsa família que possuem direito ao auxilio emergencial, estão recebendo o beneficio na datas indicadas pelo final do nis, se iniciando pela ordem crescente.

Mas o indicado é que as pessoas consultem o 111, número disponibilizado para consultar se você possui o direito ao beneficio do auxilio emergencial, pois lá você consegue respostas com mais facilidade, evitando se deslocar sem necessidade até os bancos ou casas lotéricas.

 

 

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.