Sikêra comenta sobre família morta por serial killer no DF: ‘se tivesse um revólver’

Apresentador da RedeTV! Diz que é a favor do armamento do cidadão ao comentar os ataques criminosos no DF.

Sikêra Jr. relata o caso do serial killer Lázaro Barbosa, criminoso que aterrorizou o Distrito Federal e arredores nos últimos dias. No dia 9 de setembro, Lázaro invadiu a casa da família no Incra 9, em Ceilândia, e matou quatro pessoas: pai, mãe e dois filhos.

O crime chamou a atenção da polícia, que deu início à busca por um assassino em série que tem um extenso histórico criminal desde 2007. Lázaro fugiu da prisão três vezes. Desde 9 de julho, ele comete uma série de crimes, como roubo e sequestro.

PUBLICIDADE

Em Alerta Nacional, gravado nos estúdios da TV a Crítica e exibido em todo o Brasil pela RedeTV!, Sikêra comentou a morte de quatro membros da mesma família e defendeu armas para a população.

“Se a família que esse vagabundo matou tivesse um revólver, uma pistola … Isso é legal, sou contra armas ilegais.” Sou a favor das armas legais, com todos os protocolos do Exército Brasileiro, Polícia Federal. Sou a favor dos cidadãos armados, muito bem armados e com munições novas, sempre renovadas ”, disse Sikêra, que sempre deixou clara a sua posição a favor dos armamentos.

PUBLICIDADE

De acordo com repórteres, esses casos mostram que as pessoas devem ter o direito de possuir armas. O apresentador do Alerta Nacional falou sobre o mordomo que atirou em Lázaro Barbosa. Para Sikêra, se o mordomo não tiver a espingarda nº 12 para se proteger, ele se tornará uma das estatísticas das vítimas do serial killer. Sob forte comoção, a família do falecido foi sepultada nesta segunda-feira (14).

Escrito por Ana Carolina

Redatora há 2 anos, escrevo sobre o mundo dos famosos, curiosidades, relacionamentos e sempre vou em busca de me manter atualizada, para levar o melhor conteúdo aos meus leitores.