Silas Malafaia faz pesados comentários quanto ao aborto da menina de 10 anos

Maior que todas as leis é o direito de viver, e os "assassinos mais uma vez venceram"

O pastor Silas Malafaya postou um vídeo em sua rede social comentando o caso da menina de 10 anos que foi estuprada pelo tio e obteve o direito ao aborto no tribunal.

Malafaia deu um título a sua postagem de “Cultura da Morte”. O pastor também disse que gravará um vídeo para mostrar a situação financeira da família Bolsonaro, dos filhos do ex-presidente Lula e da família Marinho, donos da Rede Globo.

PUBLICIDADE

No entanto, devido ao grande impacto sobre o aborto da criança estuprada neste domingo (16), o pastor decidiu mudar o tema de sua agenda no último minuto.

Silas falou que não resolve problemas quanto a criança abusada com base nas emoções. O pastor está indignado porque a menina estava grávida há mais de cinco meses.

PUBLICIDADE

O pastor disse: “Não vou estudar este assunto emocionalmente, porque essas feministas imorais do inferno vão usar a emoção para tirar vantagem da coisa terrível do aborto.”

O líder evangélico deixou claro que se opõe totalmente ao estupro e disse que os autores desse crime deveriam sejam castrados.

No entanto, mesmo em condições extremas (como estupro), é vitalício e é totalmente contra o aborto.

O pastor disse que a lei tem uma hierarquia, e a mãe de todas as leis é o direito à vida.

Silas Malafaia é pastor pentecostal no Brasil e à frente da liderança Vitória em Cristo, denominação da Assembléia de Deus. Ele também é formado em Psicologia, tem editora Central Gospel e televangeslista.

Escrito por News Report

Colunista de notícias, visando levar a informação à leitores diversos, através da internet, mídias sociais, redator de plataforma em diversos assuntos.