Sobrevivente de massacre em escola dos EUA relata que só sobreviveu porque ouviu a voz de Deus: “Fique quieto, saia daí”

Os atiradores tiraram a vida de doze alunos e um professor. Craig Scott estava no meio do massacre e sobreviveu.

Vinte e dois anos já se passaram, desde que 2 estudos invadiram a escola Columbine High School, nos Estados Unidos, Colorado, matando doze alunos e um professor. Após a execução das vítimas, os atiradores tiraram a própria vida minutos depois.

Craig Scott, perdeu sua irmã durante o massacre, ele estava estre os alunos que tiveram que presenciar a morte dos colegas que estavam dentro da biblioteca naquele dia. Na ocasião, ele foi até a biblioteca para estudar, quando escutou barulhos vindo da parte de fora da escola.

PUBLICIDADE

Scott, imaginou que fosse alguma pegadinha de alunos, mas, não demorou muito para perceber que algo estranho estava acontecendo de verdade. Ele descreveu que a professora entrou dentro da sala de aula desesperada, falando que do lado de fora, havia dois alunos amarados atirando nas vítimas.

Ele relatou que a cena parecia não ser real, até que percebeu que o barulho dos tiros começou a se aproximar da sala onde estava. Completamente apavorado, Scott, ficou sem saber o que fazer, e por um momento se viu parado no meio daquele massacre.

PUBLICIDADE

Descrevendo o que sentiu no momento, ele disse que ouviu uma voz mansa lhe dizendo para não gritar e ficar quieto. Foi aí que então ele ficou o mais calmo que pode, para não chamar atenção.

No momento, Scott não se deu conta, mas foi por seu silêncio que conseguiu sair ileso daquela situação. Os atiradores começaram a andar pela sala da biblioteca, dizendo palavras ofensivas, e zombando dos alunos que ali estavam.

Parecia até ser um filme de terror, onde os assassinos se divertiam com o medo das vítimas, que estavam sendo miradas com uma arma sobre a cabeça. Scott, viu dois de seus amigos serem assassinados na sua frente, e chegou a pensar que seria o próximo.

Após o tumulto ter terminado dentro da biblioteca, dez alunos foram mortos e mais de 12 ficaram feridos. Paralisado e com medo, Scott, ouviu mais uma vez Deus falar com ele, pedindo para que ele saísse dali e encontrasse um lugar seguro.

Ele então se encorajou e se levantou, levando mais alunos para um local seguro. Os jovens saíram correndo para fora, e no caminho da fuga, ele ainda chegou a ajudar um colega que estava ferido a se abrigar atrás de um carro de polícia.

O pior ainda não tinha acabado, em meio ao massacre, ele acabou perdendo sua irmã Rachel Scott, que foi a primeira vítima dos assassinos. Após a perda de sua irmã, ele precisou superar todo ódio que sentia, e então encontrar o perdão para seguir sua vida em paz.

Hoje em dia, Scott trabalha na Value Up, uma organização que tem ajudado escolas por meio de eventos culturais.

 

Escrito por Redatora Cs

Escrevo vários tipos de conteúdo, mas gosto muito de escrever notícias sobre famosos, histórias de superação e testemunhos.