Suspeito que invadiu casa de vizinha e estuprou adolescente por cerca de 8h tem prisão preventiva decretada

Homem passou por audiência de custódia e foi encaminhado para o Conjunto Penal de Juazeiro. Vítima tem 16 anos e foi atendida em UPA, depois que suspeito fugiu da residência.

O homem de 25 anos, suspeito de invadir a casa da vizinha e estuprar uma adolescente de 16 anos por por volta de 8 horas, na cidade de Juazeiro, norte da Bahia, teve a prisão preventiva determinada na tarde desta quinta-feira (7).

Conforme a Polícia Civil, Daniel Eugênio dos Santos foi destinado para o Conjunto Penal do município. De acordo com informações da polícia, a prisão preventiva foi determinada pelo juiz Paulo Ney de Araújo. A vítima e a mãe foram espancadas, ameaçadas e amordaçadas.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil informou que Daniel Eugênio, fugiu do local depois do crime. Ele foi detido ao se entregar à polícia, na manhã de quarta-feira (6).

   Caso

De acordo com a polícia, o caso ocorreu entre a noite de domingo (3) e a manhã de segunda-feira (4). Quando Daniel fugiu, a família ligou para a polícia e a adolescente foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi atendida. Durante o crime, a jovem teve a mão cortada ao tentar defender a mãe.

PUBLICIDADE

De acordo com a vítima, que preferiu não ser identificada, Daniel subiu no muro da residência e, ao ver que possuia gente na casa, pulou para dentro das dependências do imóvel. Ele chutou e arrombou a porta, pegou uma faca e ameaçou mãe e filha.

“Assim que ele entrou, ele mandou eu arrancar a roupa. [O estupro] foi das dez da noite [22h de domingo] e a última vez, as seis da manhã [6h de segunda-feira], quando ele foi embora”, afirmou a garota.
A vítima contou que o suspeito estava sob efeito de álcool e enfiou a faca na perna dela. Ela relatou ainda ter sido agredida várias vezes no rosto e teve a mão cortada ao tentar defender a mãe. A adolescente também foi esganada e amordaçada.

A mãe da vítima, que também foi amordaçada, chegou a ser amarrada por Daniel. Ela falou que achou que se tratava de um assalto. Ela ainda contou que o suspeito a obrigou a segurar a filha, enquanto a adolescente era estuprada.

“Ela estava com a cabeça no meu colo. Eu cogitava matar ele”, falou a gentitora da garota, que também preferiu não ser identificada.

O pai da adolescente, que estava trabalhando no instante do crime, foi ativado pela esposa logo após o suspeito deixar a casa, e ligou para a polícia. Ele chegou em casa logo após do suspeito fugir. A ocorrência segue sob investigação.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]