Técnica em enfermagem é presa após sequestrar recém-nascido de uma maternidade em Goiânia

A Polícia Civil encontrou a criança na casa da tia da suspeita e levou de volta para o hospital, confira

Recentemente uma técnica em enfermagem e sua tia foram presas suspeitas de sequestrarem um bebê que teria acabo de nascer na Maternidade Nascer Cidadão, localizada em Goiânia. A prisão ocorreu nesta última quinta-feira, dia 30 de maio e a Polícia Civil deu algumas informações sobre o caso.

De acordo com as autoridades, a mãe teria colocado o filho que nasceu no dia 25 de maio para a adoção e mesmo foi encontrado dentro da casa de uma mulher que teria perdido uma criança durante o sexto mês de gravidez.

PUBLICIDADE

O G1 tentou contato com as defesas das mulheres presas, porém, não obteve nenhum sucesso com suas tentativas. Se sabe até o momento que a técnica trabalha no ambulatório da maternidade e a SMS (Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia) explicou que quem monitora a unidade e toma todas as decisões é a FUNDAHC (Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas).

O diretor da FUNDACH não teve medo de falar sobre o caso e deixou claro que está ajudando nas investigações e que a funcionária vai perder o seu emprego na maternidade. O delegado responsável pelo caso é Wellington Lemos, ele também deu algumas informações sobre o ocorrido.

PUBLICIDADE

Informou que a técnica de enfermagem teria levado a criança para a casa de sua tia e sua prima. As investigações foram capazes de concluir que a prima da sequestradora teria perdido um bebê durante a gestação no mês de novembro do ano passado.Lemos também explicou que a mulher que teria perdido o bebê não poderia mais ser mãe e já tinha até mesmo um quarto de criança completamente montado em sua casa.

Segundo o delegado, os policiais encontraram neném deitado no berço quando foram até o local para realizar o resgate e o levar de volta para o hospital.

O diretor da Fundação contou que a funcionária estaria trabalhando na unidade há cerca de 9 meses e tinha um contrato que será encerrado.

Explicou que a mulher nunca apresentou nenhum tipo de problema durante seus serviços e que apesar do bom trabalho, vai ser demitida e que tomará todas as medidas cabíveis incluindo o inquérito policial.

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]