Terroristas revelam plano para tirar a vida do presidente, de sua família e de dois Ministros

A revista Veja conseguiu falar com um dos terroristas que revelou o plano para tirar a vida do presidente.

A revista veja publicou uma reportagem onde foi revelado um plano para tirar a vida do presidente Jair Bolsonaro, de sua família e de 2 ministros do seu governo.

A revista conseguiu conversar com um dos líderes do grupo terrorista sociedade secreta Silvestre SSS que deu detalhes de como pretendem cumprir as ameaças que estão feitas sendo feitas ao atual presidente. O grupo extremista já teria cometido ataques a políticos em todo o mundo.

PUBLICIDADE

Os responsáveis pela revista Veja conversaram  com um integrante do grupo que se apresentou como Anhangá, o contato foi feito através da Deep Web e o terrorista informou que o plano para tirar a vida do presidente teve início a partir do momento em que o presidente foi eleito.

O terrorista revelou também que a organização planejava executar o presidente no dia de sua posse, mas devido ao forte esquema de segurança montado pela polícia juntamente com o exército eles abortaram a missão.

PUBLICIDADE

O grupo já havia assumido a responsabilidade por uma bomba que foi colocada em frente a uma igreja católica a 50 km do Palácio do Planalto. O plano não deu certo por causa de uma falha que aconteceu no detonador do artefato impedindo que ele explodisse. Na época em que aconteceu o grupo reivindicou o ataque e deu detalhes como construir uma bomba.

A equipe de segurança do presidente pediu a ele que não desfilasse em carro aberto na posse recomendação que não foi seguida pelo presidente. O terrorista informou que poderiam se misturar na multidão e executar o presidente, mas isso que seria um risco que eles não queriam correr, pois a finalidade é disparar contra Bolsonaro, sua família filhos, sua esposa.

Quando questionado sobre os motivos do ataque ao presidente o terrorista disse que os motivos são óbvios e o caracterizou como um estupido populista e falou também sobre a possibilidade de encontrar falhas na segurança que cerca.

O presidente pode sair em Brasília sem a proteção adequada e nesse momento eles não iriam perder a oportunidade. O terrorista também falou sobre ameaça a dois ministros do governo do presidente Eduardo Salles Ministro do Meio Ambiente e a Ministra dos Direitos Humanos Damares Alves.

A polícia também teria impedido um plano para impedir o assassinato de um Ministro do Supremo Tribunal que não teve sua identidade revelada.

 

Via: pleno.news

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.