Tristeza: Após tomar a vacina, técnica de enfermagem morre de covid-19 antes mesmo de receber a segunda dose do imunizante

No dia 21 de janeiro, a técnica de enfermagem teria recebido a primeira dose do imunizante.

Na sexta-feira, 19 de fevereiro, foi divulgado o falecimento de outro profissional de saúde em decorrência do coronavírus. Essa era Nair de Fátima Silva, uma técnica de enfermagem de 50 anos.

Antes que ela pudesse receber a segunda dose da vacina contra o coronavírus, ela morreu. Nair atuava na profissão há mais de 20 anos no Hospital Universitário de Londrina, situado na zona norte da região.

PUBLICIDADE

No dia 21 de janeiro, a técnica de enfermagem teria recebido a primeira dose do imunizante. No entanto, como ela já estava infectada com essa doença, ela não conseguiu pegar a segunda dose.

A microbiologista Aline Stipp alertou sobre como proceder nessa situação e porque uma segunda dose de imunização não é recomendada.

PUBLICIDADE

O vírus torna o sistema imunológico “baixo”. Portanto, não é recomendado tomar esta vacina, mesmo que ela tenha uma gripe “normal”, ela não será usada.

No dia 12 de fevereiro, a enfermeira sofreu complicações após receber diagnostico de diabetes. Já no dia 13, ela foi diagnosticada com a covid-19. No dia 16, ela teve alta hospitalar, e no dia 19, ela finalmente não resistiu e veio a falecer devido a uma parada cardíaca.

Aline destacou que Nair ainda não estava totalmente protegida porque precisava tomar duas doses da vacina para conseguir 78% de eficácia.

Mais importante, ela enfatizou que todos os cuidados devem ser mantidos após a vacinação, pois o corpo precisa de tempo para responder ao imunizante. Dentro de três semanas, o cuidado deve ser continuado e duplicado.

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.