Uma simples foto livra um jovem de passar 99 anos preso

Ele não sábia de nada, só descobriu depois. Quando percebeu que uma simples Selfie, acabou salvando sua vida.

Em algum momento de sua vida, você já parou para pensar que uma simples fotografia pudesse salvar a vida de alguém?

E se eu te falar, que este caso aconteceu na vida de uma pessoa! Há mais ou menos dois anos atrás, Christopher Precopia acabou sendo surpreendentemente em seu trabalho, ao ser preso por um suposto crime terrível que não cometeu.

PUBLICIDADE

Isso aconteceu de uma maneira inesperada, afinal, ninguém imagine chegar ao seu trabalho em um dia comum, e de repente ser surpreendido por policiais querendo te levar preso.

PUBLICIDADE

Quem o acusou foi uma antiga ex-namorada, que na verdade, já não tinham mais contato um com o outro há algum tempo, qualquer tipo de aproximação desde rompimento.

Infelizmente, a situação era um pouco complicada, já que era um jogo de empurra, empurra a palavra dela contra a dele.

As afirmações da mulher não faziam bem ao conceito de Christopher Precopia. Mesmo que ele fosse inocente, a mulher afirmava que ele tinha invadido sua casa e a agredido fisicamente.
Ainda com mais ousadia, ela alegou que Christopher tinha utilizado um cortador de caixa para fazer um ‘x’ em seu peito.

Ele disse que toda a situação que viveu naquele momento se tornou um grande pesadelo em sua vida.

Seus pais então conseguiram o dinheiro para pagar a fiança, um valor exorbitante de $150.000 dólares (aproximadamente $590 mil reais). Pouco tempo depois, felizmente, conseguiram provar sua inocência.

Na suposta ocasião da agressão, Christopher estava junto com sua família, tirando algumas selfies no Renaissance Austin Hotel, no estado Norte Americano do Texas.

As fotografias acabaram marcando exatamente a data, que continham o horário nas quais foram feitas, 19h02min.

No entanto, a mulher declarou que a violência teria ocorrido às 19h20min, em uma localidade que ficava a mais de 11 quilômetros de distância.
As autoridades então entenderam que era impossível que ele tivesse conseguido viajar toda aquela distância em um intervalo curto de apenas 18 minutos.

Aliviado, o homem conseguiu provar sua inocência de todas as incriminações.

A mulher então admitiu que tinha inventado toda aquela situação. Ela declarou que teve um agitado relacionamento com Christopher.

Embora tenha sido considerado inocente Christopher foi avaliado como culpado no tribunal de opinião pública, e rejeitado pelo exercito dos Estados Unidos devido à da falsa acusação.

Assista ao vídeo:

 

Escrito por Pedro Machado

Apaixonado por marketing digital, colunista em diversos sites e páginas do facebook. Trabalhando como redator autônomo há mais de 5 anos. Contato: [email protected]