Veja agora o calendário de saques da 2º parcela do auxílio emergencial de R$ 600,00

Confira o calendário abaixo:

Nesta segunda-feira, 18 de maio, vai acontecer o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600,00. Veja abaixo o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial: Segundo o presidente da caixa o pagamento começa nesta próxima segunda-feira.

Vale informar que novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600,00 não são aprovados desde abril. Vale acentuar que já se passaram aproximadamente de duas semanas sem pagamentos da primeira parcela do auxílio emergencial, de acordo com o que foi divulgado pela a Caixa, nesta sexta-feira, 15 de maio e no sábado, 16 de maio, vão determinar o pagamento da primeira parcela do beneficio para as pessoas que tiveram complicações com o aplicativo e que precisou ajeitar o cadastro, das pessoas que seguiam em análise

PUBLICIDADE

Abaixo está localizado o calendário dos próximos pagamentos do beneficio do governo, confira:

PUBLICIDADE

Jamais podemos esquecer que as datas citadas acima são para todos que utilizam o aplicativo do Caixa Tem, não sendo permitido fazer o saque dos valores em dinheiro. Para todos que vão pegar o valor do dinheiro, irão precisar aguardar o período abaixo:

Saque em espécie:

O que são necessário para conseguir receber o beneficio do auxilio de R$ 600,00
Precisa ser maior de idade, ter mais de 18 anos.

Estar parado ou não conter um emprego formal

Não pode ser titular de direito previdenciário ou assistencial;

Conter receita mensal inferior que meio salário mínimo ou a renda familial mensal não pode passar de três salários mínimos

Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Fora as coisas citadas acima, o indivíduo favorecido precisa se combinar em um dos três perfis abaixo:

Precisa ser microempreendedor individual

Precisa colaborar individual do programa INSS

Esse cidadão também vai precisar ser um funcionário informal, autônomo ou desempregado.

Vale lembrar que o auxílio, de acordo com a lei, deve suprir o benefício do governo, Bolsa Família nas circunstâncias em que for mais conveniente para o cidadão.

Escrito por Ana Carolina

Redatora há 2 anos, escrevo sobre o mundo dos famosos, curiosidades, relacionamentos e sempre vou em busca de me manter atualizada, para levar o melhor conteúdo aos meus leitores.