Vítimas do Jacarezinho enviaram mensagens para a família: “Estou encurralado ore por mim”

Troca pelo WhatsApp foi mostrada por parentes no IML na tarde desta sexta-feira (6). No final da tarde, parentes reclamaram da demora na liberação dos corpos e perita explicou todo o trâmite. MP e DH acompanham procedimentos.

Parentes das vítimas em Jacarezinho postaram as trocas de mensagens que tiveram por meio do WhatsApp pouco antes de serem mortos na última quinta-feira (6) durante a operação da polícia civil na favela do Rio de Janeiro.

Roseane Mendes tia de Jefferson de 30 anos estava na porta da Instituto Médico Legal e mostrava a conversa que ela teve com a irmã Ingrid Elen durante o tiroteio.

PUBLICIDADE

O texto diz que ele estava em casa encurralado pede para ela orar por ele, a irmã responde para ele não sair de maneira alguma e passa um tempo já não recebeu mais mensagens do irmão.

Roseane disse que apagou algumas trocas de mensagens com John por medo de alguma represália, mas depois ela insistiu enviando alguns emojis e não recebeu retorno do de johon.

PUBLICIDADE

Passado um tempo a triste notícia chegou de que ele tinha sido morto, a operação realizada pela Polícia Civil em Jacarezinho deixou 28 mortos 27 eram criminosos, um policial civil foi atingido com um disparo na cabeça.

De acordo com os soldados eles haviam decido do Caveirão e os criminosos estavam atrás de um muro com furos onde eles colocavam o fuzil, alguns Soldados foram feridos uma bala ricocheteou e atingiu a cabeça do soldado, ele foi socorrido e levado para o hospital mas infelizmente não resistiu.

O policial André Leonardo de Melo de 48 anos foi enterrado na tarde da última sexta-feira no Cemitério Jardim da Saudade.

Em entrevista a polícia disse que dos mortos, 27 eram criminosos e embora a população estivesse relatando que a polícia estava começando uma chacina e executando os criminosos, na verdade o único que foi executado foi o policial.

Anderson Araújo também disse que ligou para uma irmã estava preso em casa ela enviou uma mensagem de voz pedindo para que orassem pois a situação estava terrível.

Alguns familiares das vítimas disseram que alguns pretendiam se entregar, mas foram executados, nenhuma mãe merece isso deveriam ser presos e não mortos, foi o relato de alguns dos parentes das vítimas em Jacarezinho.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.